2S leva segurança e performance à TI da Mitsui Sumitomo Seguros

2S leva segurança e performance à TI da Mitsui Sumitomo Seguros

0 313

Email é rápido e fácil para os usuários e, para os gestores de TI, uma verdadeira tormenta no dia-a-dia, principalmente se o volume de mensagens inválidas (os famosos spams e malwares) não for domado e colocado no seu devido lugar. Foi exatamente isso que a TI da Mitsui Sumitomo Seguros fez ao contratar a 2S Inovações Tecnológicas para implementar as soluções de anti-spam e malware (EndPoint Protection e Brightmail) e de backup/restore (NetBackup), da Symantec.

“Após a adoção constatamos que, do volume de 2,5 milhões de mensagens recebidas durante um único mês, apenas 6% eram emails válidos”, explica Jayro Caner de Souza, Gerente de Infraestrutura/TI da Mitsui Sumitomo Seguros.

Presente no Brasil desde a década de 60 e pertencente à Mitsui Sumitomo Insurance Group (MSIG), uma das maiores seguradoras do mundo, a Mitsui Sumitomo Seguros, (MSS) vem desenvolvendo fortes ações para tornar-se um dos principais players do mercado nacional.

Hoje a operação brasileira da seguradora roda em um ambiente composto por 50 servidores e 250 estações localizados na matriz em São Paulo, cinco filiais (localizadas no Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre, Ribeirão Preto – Interior de SP – e Manaus) e outros três pontos de representação.

Por meio das ferramentas da Symantec, a TI da Mitsui Sumitomo automatizou a filtragem das mensagens e tem acesso a relatórios gerenciais três vezes por dia. Dessa forma, consegue mostrar aos auditores (e provar) o ROI do projeto.

Souza destaca também que um recurso bastante útil são as notificações em tempo real, que mostram em quais máquinas não foi possível fazer as atualizações e em quais os spams não foram removidos. Esse processo trouxe agilidade à equipe de TI, que realiza a intervenção manual apenas nos desktops indicados.

“Além disso, permite ações de prevenção e proatividade do help desk que passou a ser estratégico, porque não precisa mais perder tempo identificando o que houve e em qual máquina”, ressalta o executivo.

As soluções também trouxeram maior controle dos dispositivos conectados à rede, com o gerenciamento pleno dos usuários que utilizam 3G para conexão. Agora essas conexões, que antes eram muito vulneráveis, têm de seguir regras de uso, caso contrário, o sistema bloqueia a máquina e avisa ao administrador sobre a ocorrência.

De forma contínua, o sistema escaneia as máquinas e os emails sem prejudicar a performance da rede. Muito diferente do cenário anterior, quando o levantamento de emails problemáticos era feito manualmente e baseado nas reclamações dos usuários. Ou seja: depois que o problema ocorreu.

“Uma implementação como a que foi feita pela 2S, que é especializada e tem pessoal certificado, faz toda a diferença. Porque sem isso, o uso da ferramenta pode ter efeito contrário, ocasionando travamento do sistema, entre outros problemas que podem levar dias e noites para serem solucionados”, Souza.

Ele ressalta que o suporte (pré e pós-venda) da 2S é impecável e houve, de fato, a preocupação em estudar o ambiente da seguradora para entender as necessidades e, somente após essa análise, definir etapas e prazos. Ambos cumpridos na íntegra.

O executivo lembra que anteriormente a Mitsui Sumitomo tinha outro integrador como fornecedor de serviços e usava outro anti-spam. Como tudo travava, o diagnóstico era investir mais dinheiro em novos servidores. Mas a decisão foi trocar tanto o software, como o integrador. O resultado foi excelente e a ampliação da infraestrutura descartada. Essa estratégia teve início em 2006, quando a Seguradora Mitsui Sumitomo iniciou a ampliação de sua abrangência e analisou a contingência para que TI atendesse a demanda de crescimento.

“A 2S nos mostrou que o NetBackup é perfeito para o que precisamos, porque se um servidor apresentar algum problema, a ferramenta faz o restore full em uma nova máquina, desde o endereço da placa IP até os aplicativos e integração com o storage”, Souza.

Os próximos passos incluem a adoção de uma solução de ILM (com apoio da Symantec) e conexão de smartphones à rede. O executivo adianta que, para suportar o crescimento da empresa, a infraestrutura deve ser constantemente revista e atualizada.

“Isso só será possível porque temos o controle efetivo e, ao optar pelas ferramentas da Symantec, fizemos a contingência para atender essa próxima expansão da infraestrutura”.

Comentários

comentários

Fonte: Bottini Comunicação

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um resposta