8º ENCOR – Encontro gaúcho supera expectativas

8º ENCOR – Encontro gaúcho supera expectativas

0 1049

8º Encor - Porto Alegre/RS - Maio de 2009Sucesso! Essa é a palavra que bem define o 8º ENCOR – Encontro Regional de Corretores de Seguros do Rio Grande do Sul, que reuniu mais de mil pessoas nos dias 28 e 29 de maio, no Centro de Eventos do Hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre/RS.

Feira de seguros prá lá de movimentada, presença de altos executivos e autoridades do mercado e do Governo gaúcho, corretores de todas as regiões do Rio Grande do Sul e até de outros Estados, plenário cheio em todas as palestras, com temas variados e palestrantes de alto nível, além de um público motivado, participativo e interessado em se aperfeiçoar e discutir os temas relacionados ao mercado de seguros. O 8º Encor teve todos os ingredientes necessários para se tornar um grande evento. E foi, realmente, o principal evento do ano, até o momento, no Sul do país.

Para o Presidente do Sincor/RS, Celso Vicente Marini, a sensação foi de dever cumprido. “O 8º Encor superou todas as expectativas, e nos deu uma grande carga de informações fundamentais para o trabalho em nossas corretoras”, comentou. Emocionado, ele fez questão de, no jantar de encerramento, ir de mesa em mesa agradecer a participação de cada um, corretor, segurador ou colaborador. Mas o agradecimento especial foi para os companheiros de sindicato. “Todos os que se envolveram na organização dedicaram-se ao máximo, vestiram a camiseta e trabalharam lado a lado, como uma verdadeira equipe em busca de um objetivo comum”, analisa Marini, lembrando que, após o encerramento do 8º Encor, ao lado da equipe do Sincor/RS, a vontade era de abraçar cada um. “Tudo o que eu pude dizer foi ‘muito obrigado, gente. Valeu, parabéns!'”.

..

Veja as fotos do evento em ‘Flash do Mercado‘.

..

Carta de Porto Alegre
Ao final do 8º Encontro Regional dos Corretores de Seguros do Rio Grande do Sul, realizado em Porto Alegre, nos dias 28 e 29 de maio de 2009, ficou claro para toda a categoria e o mercado de seguros em geral que:

É premente a necessidade da criação do Conselho Federal , principalmente se considerarmos o número de adesões ao Código de Ética dos Corretores de Seguros, não se justificando mais as constantes protelações dentro do Congresso Nacional;

Não podemos aceitar – como já aconteceu por mais de uma vez – retirarem nossa categoria do Simples, ainda mais que o Poder Executivo tenha acordado em assinar a emenda que nos incluía. Nossas pretensões foram derrotadas pela burocracia do Ministério da Fazenda que não compreendeu a importância do nosso papel na economia brasileira, embora representemos 3,3% de participação do Produto Interno Bruto, marca que poucos setores da atividade econômica podem alcançar.

Mais do que nunca, a especialização, a procura de nichos, o respeito ao consumidor, o entendimento com as companhias de seguros tornam-se caminhos fundamentais para o nosso crescimento pessoal, profissional e, principalmente, do mercado segurador como um todo.

Fica claro que o corretor de seguros moderno deve ter o espírito de vendedor, por vezes gestor de negócios, empresário, ou profissional especializado e que saiba também trabalhar em equipe.

Precisamos ser percebidos como o real prestador de serviços do mercado segurador, junto ao consumidor, buscando, deste modo, cada vez mais nosso aperfeiçoamento.

Concluímos reafirmando que o seguro não é total sem o corretor, pois o corretor de seguros é o seguro em pessoa.


Porto Alegre/RS, 29 de Maio de 2009


8º Encor

..

Comentários

comentários

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um resposta