Brasilprev cresce acima do mercado no 1º trimestre de 2009

Brasilprev cresce acima do mercado no 1º trimestre de 2009

0 1092

A Brasilprev divulga os resultados no primeiro trimestre de 2009: a empresa teve crescimento de 42,7% em arrecadação total no período, totalizando R$ 1,15 bilhão. Deste montante, somente em março foram R$ 468 milhões (desconsiderando portabilidades aceitas de outras instituições) – o segundo melhor mês da história da companhia, que completou 15 anos de existência em 2008. No mesmo período, os ativos sob gestão saltaram para R$ 21,6 bilhões, um crescimento de 26,9% em comparação ao primeiro trimestre de 2008. Os planos VGBL foram os que tiveram maior participação em arrecadação no montante total, perfazendo R$ 708,4 milhões, 68,4% acima da marca dos três primeiros meses do ano passado.

“O mercado brasileiro de previdência privada continua dando mostras de solidez e crescimento robusto, conforme atestam os números do setor. E a Brasilprev se destaca nesse cenário, já que, mais uma vez, cresceu acima do mercado. Enquanto no primeiro trimestre a arrecadação total da indústria subiu 7,6% em comparação ao mesmo período de 2009, a Brasilprev registrou crescimento de 42,7%”, destaca o diretor de Planejamento e Controle da empresa, Alejandro Elizondo.

Ele diz que a performance da Brasilprev consolida ainda mais o crescimento da companhia, registrado durante 2008, quando obteve a liderança em captação líquida – que equivale à soma dos recursos arrecadados, descontados os resgates feitos pelos clientes. “O índice de resgates da Brasilprev é o menor entre os players do setor: 9,0% frente aos 13,7% do mercado” (não incluindo portabilidades cedidas), diz Alejandro.

Nos três primeiros meses de 2009, a arrecadação da Brasilprev na modalidade PGBL cresceu 32,1%, liderando a arrecadação desses planos nos últimos 12 meses, com 25,2% de market share. Na modalidade VGBL, a empresa também cresceu acima do mercado: com incremento de 68,4% face aos 8,6% de todo o setor. No período, a companhia ganhou 4,4 p.p. em market share nessa modalidade em relação ao acumulado entre janeiro e março de 2008.

Estudo da Brasilprev estima que, em 13 anos, o mercado terá R$ 1 trilhão de ativos

A indústria de previdência privada tem crescido na casa de dois dígitos e deverá crescer ainda mais nos próximos anos. Isto é o que aponta estudo realizado pela Brasilprev: a companhia projeta que em 2022 todo o mercado brasileiro de previdência privada terá cerca de R$ 1 trilhão em ativos – atualmente são R$ 152 bilhões (vide o quadro). A empresa atribui esse crescimento às condições macroeconômicas favoráveis, à previsibilidade dos agentes econômicos, à melhora na renda das pessoas e ao aumento da expectativa de vida.

Alejandro Elizondo, comenta: “Desde 1994, ano que marca o início da estabilidade econômica do Brasil, percebe-se o crescimento da economia e a melhora das condições do país, o que propicia melhores possibilidades para a sociedade ter planejamento financeiro, educacional e tecnológico. Isso, aliado ao aumento da expectativa de vida e a necessidade que o brasileiro tem de viver com melhor qualidade de vida, fez com que prevíssemos esse crescimento. Nesse contexto, é fundamental que as pessoas contem com esse instrumento de planejamento financeiro e de acumulação de recursos no longo prazo.”

Alejandro fala da importância de universalizar a previdência privada. “Nós da indústria, temos muito que fazer no sentido de educar, formar e informar, tanto os compradores quanto os vendedores. Isso faz com que o mercado seja mais qualificado, com empresas que prestam melhores serviços e condições de retorno aos investimentos. Temos que fazer com que esse cenário se torne realidade”, diz. “Embora a indústria da previdência privada do país tenha crescido bastante, é um segmento que tem poucos participantes – cerca de 8 milhões – em comparação à camada economicamente ativa da população. Essa é uma indústria de escala; assim, é natural que surjam novas soluções, produtos e mercados ainda não atendidos, bem como a maior industrialização dos produtos”, finaliza.

Ativos sob Gestão no Mercado de Previdência Aberta

Comentários

comentários

ARTIGOS SIMILARES

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um resposta