Caixa Seguros lança seguro para financiamento de motocicletas para uso profissional

Caixa Seguros lança seguro para financiamento de motocicletas para uso profissional

0 561

Proteção para quem vai de moto

 

CAIXA lança seguro para financiamento de motocicletas para uso profissional. Benefício garante a quitação da dívida no caso de acidentes.

O Seguro Dívida Zero foi estendido a financiamentos para compra de motonetas e motocicletas utilizadas como instrumento de trabalho. O seguro garante aos motofretes e mototaxistas o direito às coberturas de morte e invalidez permanente total por acidente, dando tranqüilidade aos profissionais e a suas famílias.

Segundo o diretor de seguros para financiamento ou operações de crédito da Caixa Seguros, Ricardo Talamini, a nova apólice prestamista era uma demanda importante do mercado. “Percebemos que muitos deles tinham receio de comprar uma moto nova, adaptada às regras do Código Nacional de Trânsito, por medo de não honrar as prestações, já que o risco de sofrerem um acidente é alto”, explica. “Com a apólice, eles terão a certeza de que a dívida será quitada, em caso de algum imprevisto mais grave”.

Com o Seguro Dívida Zero para o financiamento de motos, a segurança do cliente aumenta, a um preço acessível. Um cliente de até 65 anos que tomar um empréstimo de R$ 2 mil, por exemplo, paga um valor único de R$ 87,47. A contratação oferece a ele cobertura integral durante os 36 meses do financiamento. 

Atualmente, a CAIXA concede crédito para motos no valor máximo de R$ 8,5 mil, dentro das seguintes condições: motonetas ou motocicletas com até 150 cilindradas, de fabricação nacional, nova (zero quilômetro), com, no mínimo, os itens de segurança regulamentados pelo Código Nacional de Trânsito (CONTRAN).

  ..

Números

O Brasil conta com mais de um milhão de motofretes e cerca de 500 mil mototaxistas, de acordo com dados da Federação de Mototaxistas e Motoboys do Brasil (Fenamoto). São pessoas que trabalham diariamente prestando serviços nas grandes e pequenas cidades, com o transporte remunerado de mercadorias ou pessoas. Vulneráveis no trânsito, sofrem diariamente acidentes que podem comprometer o trabalho. Só na capital de São Paulo, que conta com 200 mil motofretes, por exemplo, um deles morre por dia nas ruas da cidade.  Em Brasília, o número também é alto. Dos oito mil motofretes, um morre a cada dois dias.

Com a regulamentação da profissão de mototaxistas e motofretes pela Lei nº 12.009, sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em julho de 2009, o número de trabalhadores na área tende a aumentar cerca de 25%, de acordo com o presidente da Fenamoto, Robson Paulino. Em todo o Brasil, aproximadamente 10 milhões de pessoas são transportadas diariamente por mototaxistas, segundo estimativas da Fenamoto.

Comentários

comentários

Fonte: Caixa Seguros

ARTIGOS SIMILARES

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um resposta