Checkauto evita prejuízo de R$ 16 milhões em janeiro

Checkauto evita prejuízo de R$ 16 milhões em janeiro

0 432

O site da Checkauto – www.checkauto.com.br/, empresa especializada em informações sobre o histórico de veículos seminovos e usados, evitou cerca de R$ 16 milhões de prejuízo, em janeiro de 2010, por meio de seus serviços. Com uma variação de 30% a mais em relação a dezembro de 2009, o consumidor evitou um prejuízo de R$ 92 a cada R$ 1 investido por consulta, em janeiro deste ano.

Das consultas realizadas no primeiro mês do ano, 87% apresentaram restrições, dentre elas 64% são consideradas graves, como veículos acidentados ou que apresentam algum tipo de dano, bem como roubo e furto, representando um valor de R$ 10,5 milhões, uma variação de 25% a mais em relação ao mês passado. Ainda neste mês, 75% dos veículos consultados apresentaram registros de Km e, em 15% destes casos, foram encontradas divergências na sequência de quilometragem.

Em relação a janeiro de 2009, as restrições aumentaram em 3,7%. Prejuízos causados por veículos que sofreram algum tipo de acidente representam um valor de R$ 8 milhões, seguidos por roubo e furto em aberto, com R$ 2 milhões.

“Esses números variam a cada mês. A crise econômica influenciou nos valores dos veículos e com isso as restrições aumentaram. O mais importante para nós, da Checkauto, é apoiar o consumidor para encontrar um valor justo na hora da troca”, explica Vladimir Pinheiro, gerente da Checkauto.

Em janeiro de 2009, a Checkauto foi integrada ao grupo DEKRA, fornecedor internacional de serviços para o setor automobilístico, fundado há 84 anos, em Stuttgart, na Alemanha. A DEKRA tornou-se líder europeia de peritos para serviços especializados no setor automotivo. Atualmente, a companhia possui 20 mil colaboradores nos 34 países em que atua. Em 2008, registrou faturamento de 1,6 bilhão de euros. No Brasil, a DEKRA está presente desde 1995 e também adquiriu o controle, desde janeiro de 2009, das empresas Linces e DNA Security

Comentários

comentários

Fonte: Printer Press

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um resposta