Consórcio da Zurich fará seguro garantia judicial da Petrobras

Consórcio da Zurich fará seguro garantia judicial da Petrobras

0 553

O consórcio de seguradoras formado pela Fator (empresa líder) e a Zurich Brasil Seguros (companhia cosseguradora) venceu concorrência para fazer o seguro garantia judicial da Petrobras. A cobertura é válida tanto para a Petrobras como para suas subsidiárias, abrangendo principalmente ações trabalhistas, tributárias e cíveis. O seguro garantia judicial é uma apólice utilizada por empresas em ações judiciais que exijam depósito prévio de recursos. Nestes casos, o seguro garantia judicial substitui o dinheiro ou fiança bancária que seriam necessários.

A Zurich, por meio de sua resseguradora admitida e da capacidade de resseguro do Grupo Zurich, absorveu aproximadamente R$ 740 milhões do risco contratado. O contrato prevê o pagamento de cerca de R$ 30 milhões ao ano como prêmio (a ser dividida pelas companhias do consórcio). A Zurich voltou a operar no ramo de seguro garantia em 2009, já tendo conquistado outro grande contrato. “O ramo de seguro garantia tem muito potencial no Brasil. O Grupo Zurich tem grande experiência neste ramo em outros países. Estamos aproveitando este conhecimento e, principalmente, a capacidade de resseguro do Grupo que absorveu a maior parte do risco deste negócio”, afirma Marcio Lossurdo, gerente da área de garantia da Zurich. A companhia oferece ainda seguro garantia para construções e concessões públicas.

Segundo o gerente, o seguro garantia judicial é importante, pois apresenta um custo mais baixo que a fiança bancária, liberando recursos para a empresa. “Empresas de todos os portes acabam se envolvendo em ações judiciais que requerem depósito prévio. Esses valores podem fazer falta no caixa ou poderiam ser melhor empregados no próprio negócio. O seguro garantia judicial substitui as outras garantias a um custo mais interessante”, afirma Marcio.

Comentários

comentários

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um resposta