Crianças e segurança no trânsito

Crianças e segurança no trânsito

0 294

O Dia das Crianças está chegando e com ele evidencia-se uma preocupação: a segurança infantil no trânsito. Com o feriado prolongado que coincide com a data, este tema ganha força e o Seguro SulAmérica Auto alerta a população quanto aos principais cuidados necessários no trânsito quando se leva menores de 14 anos.

 O transporte de crianças deve ser uma preocupação tão importante quanto as condições das ruas e estradas, e a velocidade atingida nestes locais. Segundo dados levantados pelo Ministério da Saúde em 2007, a principal causa de morte entre crianças de até 14 anos no Brasil decorre de acidentes de trânsito. “Apesar de o transporte de menores ser um item de grande importância para os pais, pouco se discute a respeito e muitas vezes pequenos  detalhes  possibilitam  uma  maior  segurança”,  destaca a Superintendente de Produtos de Automóvel, Simone Sartor.

As seguradoras têm um papel essencial para amenizar os impactos financeiros de uma colisão. “Mas nada como o próprio indivíduo garantir a sua segurança e a dos demais”, reforça Simone. Alguns cuidados básicos podem ser tomados para evitar este desgaste e o SulAmérica Auto disponibiliza dicas para amenizar os contratempos:

 .. 

– O transporte de crianças deve ocorrer no banco traseiro do veículo, local que costuma ser o mais seguro em uma colisão;

– Bebês de até 9 kg e cerca de um ano de idade devem andar viradas para a traseira do veículo; já crianças com mais de 9 kg e mesma faixa etária devem andar para a dianteira do veículo;

– Um bebê recém-nascido deve ser transportado onde um adulto possa vigiá-lo. Se o motorista estiver dirigindo sozinho, transporte o bebê no banco dianteiro, mas só se não houver air bag para este banco; Bebês, mesmo os recém-nascidos, não devem viajar no colo de suas mães.

– Crianças com menos de 10 anos de idade devem sempre ser transportadas no banco de trás, atadas aos cintos de segurança ou acomodadas nas cadeirinhas apropriadas;

– Cintos de segurança são projetados para adulto com no mínimo 1,45m de altura e por isso não protege as crianças dos traumas de um acidente. Caso a posição do cinto possa causar enforcamento em criança, acomode-a em cima de uma almofada;

– De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, as crianças devem sentar no banco traseiro até os 10 anos de idade e utilizar os dispositivos de retenção para criança em veículos (cadeira e assento de segurança) até sete anos e meio;

– Certifique-se de que a cadeira possui o selo do Inmetro.

– Quando a cadeirinha não mais oferecer proteção à nuca da criança, em função de seu crescimento, é o momento de colocá-lo diretamente no próprio banco do veículo, presa pelo cinto de segurança;

  ..  

Saiba mais

  .. 

– Muitas colisões acontecem perto de casa. A maioria também ocorre em ruas com baixos limites de velocidade, por isso é importante usar a cadeira ou o cinto de segurança mesmo em pequenas distâncias.

– Estudos americanos mostram que cadeiras de segurança para crianças, quando instaladas e usadas corretamente, diminuem os riscos de morte em até 71% em caso de acidente.

– Caso ocorra o acidente, a primeira iniciativa é verificar se a criança passa bem, depois, caso seja necessário, ligue para algum telefone de emergência ou acione seu seguro, que lhe dará o suporte necessário, como envio de guincho e táxi emergencial para transportar o motorista e seu filho em segurança.

  .. 

Fonte: Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT); Departamento de Transportes dos Estados Unidos – Administração Nacional de Segurança nas Rodovias (NHTSA); Programa PARE (MT); SulAmérica Seguros e Previdência.

Comentários

comentários

ARTIGOS SIMILARES

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um resposta