Itaú e Unibanco – O desafio da fusão

Itaú e Unibanco – O desafio da fusão

Com a união do Itaú e Unibanco, nasceu o maior banco do País e o maior grupo financeiro da América Latina e do Hemisfério Sul, o Itaú Unibanco Banco Múltiplo, com R$ 575,1 bilhões em ativos, que figura entre um dos 20 maiores do mundo em valor de mercado, sendo o 29 º em patrimônio, com R$ 51,7 bilhões. Segundo a direção das duas instituições, a fusão, anunciada em novembro do ano passado, foi resultado de 15 meses de negociação.

Para Roberto Setubal, Presidente da Diretoria Executiva e CEO, a área de seguros e previdência é importante e estratégica para o novo Grupo. “Temos uma ampla rede de corretores e passamos a ser líderes em diversos segmentos”, disse Setubal durante reunião da Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais (Apimec), realizada em São Paulo, em dezembro passado.

A nova seguradora Itaú Unibanco nasce ocupando a segunda colocação em previdência e em capitalização, mas lidera com grande margem o ranking de Grandes Riscos, assim como no de Residência. No ramo Auto, ocupa ainda a quarta colocação, mas Setubal afirmou que ser líder nesse segmento ainda não é o objetivo. “Ser líder é uma conseqüência de ser eficiente. Seguro de carro não é a nossa maior expertise neste momento. Não temos diferencial competitivo, mas ele está sendo construído”, afirmou.

Outro ponto analisado na reunião da Apimec foi a compra da participação da AIG no Unibanco, anunciada no final de novembro. “Compramos a participação da AIG, como foi noticiado, por US$ 805 milhões. Isso deixa o Itaú Unibanco Holding com total flexibilidade”, afirmou Setubal. Segundo ele, a flexibilidade é importante para o desenvolvimento do negócio, pois a criação de produtos e forma de distribuição nos diversos canais são mais fáceis tendo o controle.

Nova Diretoria

Apenas 45 dias após o anúncio da fusão, o Itaú Unibanco já definia sua Diretoria Executiva, que terá à frente Roberto Setubal como Presidente e CEO, com Pedro Moreira Salles como Presidente do Conselho de Administração do Grupo. São 11 integrantes ao todo, sendo 08 oriundos do Itaú e 03 do Unibanco.

Na nova Diretoria Executiva, que terá a responsabilidade de consolidar a fusão, aprovada em fevereiro pelos órgãos reguladores, Alfredo Setubal assume a área de administração de fortunas (Wealth Management) e Mercado de Capitais e Antonio Matias, o Marketing. Antonio Carlos Barbosa Oliveira fica com a Diretoria de Tecnologia, Jurídico e Compliance e Marcos Lisboa com a Diretoria de Risco Operacional, Eficiência e Projeto de Integração. Geraldo Carbone fica responsável pelas Agências, Marcio Schettini pelos Cartões e Financeiras e Marco Bonomi pelos Veículos e Crédito Imobiliário. Já Ricardo Marino assume o segmento de Pessoas e Unidades Externas,  Ruy Moraes de Abreu assume a Diretoria de Empresas e Sérgio Werlang é o responsável pela área de Risco e Finanças. Para a Seguradora, José Castro Araújo Rudge, mais conhecido no mercado como Zeca Rudge.

Para Zeca Rudge, enfrentar um processo de fusão não é novidade. Quando da compra do Nacional pelo Unibanco, em 1995, foi ele que organizou a fusão na área de Seguros e Previdência. Participou, em 1997, da negociação com a AIG, que adquiriu 50% das ações da Seguradora Unibanco, e liderou, também, a negociação da compra da participação da AIG na Unibanco em novembro passado.

Região Sul

José Carlos Abreu fez a apresentação da nova empresa em CuritibaA Itaú Unibanco promoveu uma série de eventos por todo o país, com o objetivo de apresentar a sua nova estrutura em cada região.

No Sul, corretores de seguros e autoridades do mercado participaram de reuniões onde foram apresentados aos responsáveis pela operação do Canal Corretores na região.

Em Curitiba, por exemplo, estiveram presente José Carlos Moraes de Abreu Filho, Diretor do Canal Corretores, Ronaldo de Barros Barreto Filho, Superintendente da Região Sul e Luiz Henrique de Menezes Durek, Gerente Regional de Curitiba, bem como toda a respectiva equipe da Itaú Unibanco Seguros.

Para José Carlos Abreu, a fusão traz muitos benefícios, principalmente sustentabilidade. “É para nossos netos e bisnetos estarem trabalhando conosco, estarem com nossos clientes, estarem alguns trabalhando no grupo. Estamos fazendo uma empresa sólida, forte e competitiva, mas principalmente sólida e sustentável. Esse foi o principal objetivo da fusão”, afirmou.

Ronaldo de Barros Barreto enfatizou que a união da Itaú com a Unibanco só traz vantagens para os corretores de seguros e para o mercado, pois buscará aproveitar o melhor de cada uma das duas empresas, quer em sistema, em pessoal, em produtos e em expertise. “A Itaú Unibanco tem um grande potencial de crescimento em relação ao Market Share na Região Sul, e com o apoio dos corretores de seguros temos certeza de que isso irá acontecer”, enfatiza.

Ronaldo Barreto conhece bem o mercado de seguros do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, e tem ótimo relacionamento com todos os corretores da região Sul, pois já atuou como Superintendente da Filial Curitiba, cuja jurisdição era todo o Paraná e Santa Catarina e posteriormente ocupou a Superintendência Sul da Unibanco Seguros antes da fusão.

Unificação

Já é oficial: a nova seguradora passará a operar sob a bandeira da Itaú Seguros. Mas – como não poderia deixar de ser – será uma nova empresa, uma mescla com o melhor de cada uma das seguradoras.

Até meados deste ano, as estruturas da Itaú e da Unibanco devem estar totalmente unificadas.

Em Curitiba/PR, a Gerência Comercial PR1 fica sob o comando de Luiz Henrique de Menezes Durek, e a estrutura física ficará sediada, já a partir de julho, na Rua Emiliano Perneta, 680 – 4º e 5º andares, no Centro.

Em Maringá/PR, a Gerência Comercial PR2 fica sob o comando de Eduardo Lange, com a estrutura física sediada na Av. Brasil, 770 – Zona 8.

Em Cascavel/PR, a Gerência Comercial PR3 fica sob o comando de Sidney Rodrigues, com a estrutura física sediada na Rua Castro Alves, 1.847 – 1º andar – Praça Wilson Joffre, no Centro.

Em Florianópolis/SC, a Gerência Comercial SC fica sob o comando de Gustavo Rey, e a estrutura física ficará sediada na Rua General Eurico Gaspar Dutra, 708 – Térreo.

Em Porto Alegre/RS, a Gerência Comercial RS1 fica sob o comando de Heidi Behm, com a estrutura física ficará sediada na Av. Ipiranga, 3380, no Jardim Botânico.

Em Passo Fundo/RS, a Gerência Comercial RS2 fica sob o comando de Marta Wouters, com a estrutura física sediada na Rua Bento Gonçalves, 518 – Centro.

Equipe da Gerência Regional PR1, em Curitiba

Equipe da Gerência Regional PR2, em Maringá

Equipe da Gerência Regional PR3, em Cascavel

Equipe da Gerência Regional SC, em Florianópolis

Equipe da Gerência Regional RS1, em Porto Alegre

Equipe da Gerência Regional RS2, em Passo Fundo

Os PAC’s – que são um modelo de sucesso de atendimento aos corretores de seguros criado pela Unibanco – serão mantidos, com algumas reestruturações, como, por exemplo, a unificação, em Curitiba/PR do

PAC Itupava com o PAC Curitiba, que passará a contar com uma estrutura mais ampla e uma maior capacidade de atendimento aos corretores de seguros.

Com isso, o sistema de operação via assessorias de seguros não será mais utilizado pela nova seguradora, com os corretores passando a ser atendidos diretamente pela estrutura comercial da nova Itaú Seguros ou pelos PAC’s.

Hoje, na Região Sul, o Canal Corretores da nova seguradora Itaú é responsável por uma produção na ordem de R$ 300 milhões.

A missão de Luiz Durek, Eduardo Lange, Sidney Rodrigues, Gustavo Rey, Heidi Behm e Marta Wouters é desafiadora. Afinal, são duas estruturas, duas equipes e duas operações de duas grandes seguradoras do mercado, com corretores acostumados com as características de cada uma delas, e eles estão no meio, no “olho do furacão”, com o desafio nada fácil de unir tudo e todos. É um momento de ajuste, de decisões e

ações difíceis, mas necessárias para a operacionalidade e sucesso da fusão. “É um momento difícil, mas acredito que meus 17 anos de experiência no mercado me deixaram preparado para esse momento”, afirma Durek, ressaltando que sabe que essa é uma fase de dedicação e de paciência de todos que estão envolvidos neste processo. “Agora é o momento de acordar mais cedo e dormir mais tarde”, resume Durek.

O objetivo é, com a fusão e a unificação das estruturas, formar uma Companhia ainda maior e melhor. “Nós já temos uma bela exposição, e toda a estrutura para crescermos. Temos uma excelente equipe de profissionais, temos ótimos produtos, temos um portfólio bem diversificado, temos um sistema altamente eficiente e duas marcas que dispensam apresentações. Tenho certeza de que faremos um belíssimo trabalho”, ressalta Luiz Henrique Durek.

..

Organograma da Itaú Seguros na Região Sul

..

Expertise

Os corretores de seguros também passam a contar, na nova Itaú Seguros, com o melhor de cada uma das duas seguradoras. “Além da solidez e da força da nova Itaú Seguros, os corretores passarão a contar com um programa de benefícios realmente imbatível”, reforça Durek.

O quadro de gestores já está definido e treinado para orientar os corretores em todos os produtos e processos da nova Itaú Seguros, bem como quais corretores cada gestor atenderá. É bom lembrar que os corretores cadastrados na Itaú ou na Unibanco passam automaticamente a estar cadastrados na nova Itaú Seguros.

Apesar do processo de fusão estar bastante adiantado e os principais pontos da unificação já estarem alinhavados, é claro que um processo dessa magnitude ainda deixa eventuais dúvidas tanto operacionais quanto comerciais para os corretores de seguros. A orientação da nova Itaú Seguros é, em caso de dúvida, entrar em contato com a Regional ou com o PAC mais próximo, pois todos estão preparados para orientar e tirar todas as dúvidas dos corretores.

Comentários

comentários

ARTIGOS SIMILARES

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um resposta