Jayme Garfinkel fala sobre as negociações entre Porto Seguro e Bradesco

Jayme Garfinkel fala sobre as negociações entre Porto Seguro e Bradesco

Jayme Garfinkel presidente do Conselho de Administração da Porto Seguro
Jayme Garfinkel, presidente do Conselho de Administração da Porto Seguro

Jayme Garfinkel, presidente do Conselho de Administração da Porto Seguro, veio a público ontem (06/08), para explicar as negociações entre a Porto Seguro e a Bradesco.

O executivo deu uma entrevista à Revista Época Negócios, onde afirmou que, com tantas notícias sendo veiculadas fica difícil convencer as pessoas do contrário. Mas que não há nenhuma negociação de venda da Porto Seguro para a Bradesco.

Segundo Garfinkel, o que há é uma tratativa no sentido de unir a operação de ramos elementares das duas seguradoras de forma que o controle da operação fique com a Porto Seguro.

Explicando melhor, a negociação seria no sentido de um acordo operacional entre as duas seguradoras para a administração e operação das carteiras de ramos elementares, em uma espécie de joint venture, onde não haveria venda ou compra de ações. “Não tenho a intenção de deixar a empresa”, disse Garfinkel à Exame, afirmando que já deixou esse fato bem claro para a Bradesco. “Eles entenderam isso. Se isso não acontecer, a alma da Porto Seguro muda. A empresa deixa de ser o que é”, frisou o executivo.

Quanto à continuidade das negociações, Jayme Garfinkel se mostrou preocupado. “Do jeito que está é possível que sejam encerradas (as negociações), porque tanta notícia queima muito”, mostrando-se preocupado com a posição da Bradesco diante das notícias divulgadas pela imprensa.

“Esse tipo de notícia é como um rastilho de pólvora”, completando que está tentando falar com as pessoas para negar a venda, mas elas não acreditam. E como ninguém se convence de nada, é difícil dizer como ficam as negociações daqui para frente. “Eu nunca negociei assim, Isso complica muito”, analisa Garfinkel, ressaltando que, para a Porto Seguro, seria interesse que as negociações continuassem. “Para a Porto Seguro é interessante continuarmos tentando, pois faríamos uma operação conjunta. Mas eu imagino que agora, com tanta notícia, muita gente da Bradesco possa ser contra”, conclui Garfinkel.

A Revista procurou a Bradesco, mas a empresa afirmou que não falará sobre o assunto no momento, sendo que todas as informações deveriam ser dadas pela Porto Seguro.

Comentários

comentários

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um resposta