Mercado de motocicletas foi tema de evento realizado no CESVI BRASIL

Mercado de motocicletas foi tema de evento realizado no CESVI BRASIL

0 277

O evento ‘Mercado de motocicletas: cenário atual e futuros desafios’ – promovido pelo CERTA (Centro de Referência Técnica Automotiva) -, ocorreu dia 27 de outubro último, em São Paulo, e reuniu cerca de 60 pessoas interessadas nas discussões sobre a situação do segmento e as perspectivas para a inserção das motocicletas no mercado de seguros.

As palestras foram conduzidas por representantes de entidades, montadoras, seguradoras e empresas que atuam no mercado brasileiro de motocicletas.

..

Os temas apresentados foram:

..

– “Panorama do mercado de motocicletas no Brasil e suas necessidades frente ao mercado segurador”, com palestra de Sérgio de Oliveira, gerente comercial da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares).

– “Tecnologia, componentes mecânicos, estruturais e possibilidade de reparação em motocicletas de alta cilindrada”, com palestra de Maurício Fernandes, instrutor da BMW Rider Training.

– “Características dos seguros de motocicletas e a sinistralidade da carteira na visão do DPVAT”, com palestra de Márcio Norton, diretor institucional da Seguradora Líder/DPVAT.

– “Tecnologia, acessórios, componentes mecânicos e estruturais nas motocicletas estradeiras”, com palestra de Roberto Carlos, gerente de relações públicas e institucionais da Traxx.

– “Sistemas de rastreamento e bloqueio para motocicletas”, com palestra de Gustavo Travassos, sócio-diretor da Maxtrack.

– “Capacetes de motociclistas e certificação. Importância e impactos para a sociedade”, com palestra de Maurindo Giovatto Neto, auditor líder do IQA (Instituto da Qualidade Automotiva).

..

Repercussão

Sérgio de Oliveira, gerente comercial da Abraciclo: “O mercado de motocicletas cresceu muito rapidamente, mas a preparação das oficinas para fazer o reparo dessas motos não veio no mesmo ritmo. E um reparo mal feito pode custar a vida de uma pessoa. A inspeção técnica veicular conseguiria tirar de circulação as motos sem condições. Hoje, no ‘moto check-up’ feito pela Abraciclo, apenas 9% dos motociclistas apresentaram motos totalmente em ordem. O CESVI terá um papel importante junto aos órgãos de trânsito na elaboração de políticas de segurança viária que contemplem a moto, e também na elaboração de técnicas de reparação que não comprometam a segurança do motociclista, e que insiram a moto no ambiente do seguro”.

..

Márcio Norton, diretor institucional da Seguradora Líder/ DPVAT: “Das indenizações de DPVAT, as motos representaram 57%, enquanto sua participação na frota nacional é de 25%. Temos a intenção de incluir questões sobre o DPVAT na prova de habilitação, para as pessoas saberem que têm esse direito”.

..

Pedro Calil, gerente de atendimento a sinistro da SulAmérica: “O evento foi importante porque o mercado segurador tem muito a aprender sobre o mercado de motocicleta. Não somente sobre o equipamento, mas os condutores, o perfil de quem está usando, para a gente conseguir ter uma precificação correta e justa, de modo a administrar também esta mutualidade no mercado. Acredito numa expansão do seguro para motocicleta, mas deve ser tênue, por conta do receio que temos de épocas anteriores, com a sinistralidade muito alta. O poder público teria que ajudar um pouco mais quanto ao roubo e furto”.

..

Leandro Kiss, gerente de produto automóvel da Itaú Seguros: “Sempre é relevante, termos a oportunidade de discutir alguns detalhes da cadeia produtiva do mercado de motocicletas. E o objetivo aqui foi acabar com alguns preconceitos que existem sobre esse mercado, para podermos explorar e encontrar oportunidades de crescimento nesse nicho. O que precisamos é diminuir o risco associado ao segmento, para que possamos fazer mais seguro de moto”.

..

Domingos Rizzo, gerente de sinistros da Allianz Seguros: “Uma das coisas principais que fica desse evento é a notoriedade do segmento do mercado de motocicletas. É um crescimento constante, inegável, e não tem como o mercado segurador ficar longe desse produto. Foi muito interessante fixar alguns conceitos de processos que precisamos melhorar: reparação, rede de concessionárias, sinistralidade, entre outros. Sem definir bem esses pontos, fica difícil ter um custo viável para o cliente final”.

..

O CERTA

O CERTA (Centro de Referência Técnica Automotiva) é um órgão de estímulo ao debate e ao conhecimento técnico, ligado ao CESVI BRASIL (Centro de Experimentação e Segurança Viária). Desde sua criação, em 2008, o CERTA vem contribuindo para disseminação de informações técnicas para os setores da cadeia automotiva – fabricação, seguro e reparo.

O centro já realizou os seguintes eventos: debate sobre a obrigatoriedade de antifurtos; seminário ‘Cenário do Mercado de Caminhões para Seguradoras’; palestra sobre os diferenciais de seguro dos veículos blindados para as seguradoras; e simpósio sobre reciclagem de veículos.

Comentários

comentários

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um resposta