Na semana do GP Brasil de F1, pesquisador alemão discute segurança automotiva

Na semana do GP Brasil de F1, pesquisador alemão discute segurança automotiva

0 276

Na semana do GP Brasil de Formula 1TM, a convite da Allianz Seguros, Christoph Lauterwasser esteve no país para apresentar novas tecnologias que já estão sendo utilizadas na maioria dos veículos na Europa e auxiliam na redução eficaz do número de acidentes no trânsito. O executivo está em São Paulo e, durante coletiva de imprensa, nesta terça-feira, 13 de outubro, ao lado de Christian Danner, embaixador de Segurança da Allianz, e de Nico Rosberg, piloto da AT&T Williams, mostrou dados revelando que o índice de acidentes pode dobrar até 2020.

“Enquanto nos países ricos espera-se que fatalidades no trânsito diminuam cerca de 30%, regiões como o Sul da Ásia, América Latina e África terão crescimento alarmante”, afirma Lauterwasser.

Doutor em Física pela Universidade de Munique, o pesquisador abordou os bastidores da Formula 1TM no quesito segurança, já que o Centro de Tecnologia Allianz realiza pesquisas também nos carros de corrida. O executivo explicou que a modalidade é extremamente importante para o desenvolvimento de itens de segurança aplicados em veículos de passeio. “O papel do instituto é utilizar o know how adquirido nos estudos para estabelecer a comunicação entre todos os atores envolvidos, sejam oficinas, indústria automotiva, outros centros de pesquisa, governos e organizações da sociedade civil. Nosso objetivo é melhorar a qualidade de vida das pessoas no trânsito, assim como reduzir os custos com reparação automotiva”, afirma o executivo.

A Divisão Automotiva do Centro de Tecnologia Allianz foi inaugurada em 1971 e realiza um crash test por semana, desde sua criação. Até hoje, mais de 1800 testes foram feitos em diferentes velocidades.

Lauterwasser explica: “A metodologia e os padrões atuais dos crash tests foram desenvolvidos no Centro de Tecnologia Allianz, em Munique, e atualmente são feitos mundialmente. O importante é entender que existe a necessidade de olhar para todos os enfoques, tais como ambiente de circulação, tecnologia dos veículos e os motoristas, partindo da premissa que estão todos integrados”.

Christian Danner, ex-piloto de Formula 1TM e embaixador de Segurança da Allianz reforça: “É importante usar a F1TM para transformar o know how e o gerenciamento de riscos em ajuda na percepção do que acontece dentro das pistas e também transferir esse conhecimento para as vias públicas”.

Por meio de uma apresentação de vídeos, Danner demonstrou o quanto os carros da F1TM estão mais seguros. Com a reconstituição em 3D de um acidente real, ele pôde evidenciar, passo a passo, como os equipamentos tecnológicos ajudam a salvar a vida de um piloto.

Nico Rosberg, piloto da escuderia AT&T Williams, confirmou a eficácia dessas novas tecnologias, relembrando um episódio que vivenciou recentemente, quando foi convidado a pilotar uma máquina que seu pai, Keke Rosberg, ex-campeão de F-1TM, havia utilizado há mais de vinte anos. “Senti que o carro não tinha segurança nenhuma, fiquei até com medo de acelerar”, conta.

Comentários

comentários

ARTIGOS SIMILARES

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um resposta