Nasce a nova gigante do mercado de seguros

Nasce a nova gigante do mercado de seguros

0 377

Não foi dia 09/04, como era esperado. A assinatura do acordo entre a Mapfre e a BB Seguros foi assinada ontem (05/05), em São Paulo, pelo presidente do BB, Aldemir Bendine, e por José Manuel Martinez, presidente mundial da Mapfre. O acordo tem prazo de vigência de 20 anos e visa a atuação no desenvolvimento e comercialização de produtos de seguros nos segmentos de pessoas, ramos elementares, incluindo habitacional, agrícola e veículos, no Brasil.

A nova empresa nasce como a segunda maior seguradora do mercado brasileiro, com ativos na ordem de R$ 10 bilhões. Na verdade, o acordo prevê a criação de duas holdings, a BB Mapfre S/A, que atuará no segmento de pessoas, imobiliário e agrícola, e a Mapfre BB S/A, com foco nas operações de seguros nos ramos elementares incluindo veículos, industriais, seguros gerais e canais de Affinity (vida e ramos elementares).

Na composição societária, a Mapfre fica com 50,01% das ações ON de ambas as empresas. A diferença se dá nas ações PN, onde a BB Seguros fica com 100% na BB Mapfre e 51% na Mapfre BB, e no capital total das empresas, com a Mapfre detendo 25,005% na BB Mapfre e 50% na Mapfre BB.

O Banco do Brasil não será o controlador de nenhuma das duas empresas, porém indicará representantes nos conselhos de administração e fiscal das companhias, mantendo, assim, participação na governança das novas sociedades.

Segundo a nota oficial divulgada pelas seguradoras, a BB Seguros desembolsará um montante de R$ 295 milhões, visando equalizar a participação das seguradoras nas holdings. Segundo as empresas, essa seria a diferença entre o que cada instituição aportou no negócio, decorrente do que trouxeram de seus estoques atuais, com base nos faturamentos das empresas.

Para a concretização do negócio, a BB Seguros comprou os 60% das ações ON que a SulAmérica Seguros detinha na Brasilveículos, passando a controlar 100% da empresa. Para efetivar a compra, também assinada ontem, a BB Seguros pagará à SulAmérica o valor de R$ 340 milhões.

Concluído o acordo, começa a fase de integração das duas empresas, além, claro, do negócio ter de ser aprovado pelos órgãos reguladores. Segundo os executivos da nova empresa, todo esse processo deve estar concluído em 12 meses, quando então poderão ser lançados os novos produtos sob a nova marca. Até lá, os produtos de cada uma das empresas continua a ser comercializado separadamente.

..

Comentários

comentários

Fonte: Júlio Filho - Revista Seguros em Foco®

ARTIGOS SIMILARES

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um resposta