Opinião – A Saúde Suplementar e o Estado tutor

Opinião – A Saúde Suplementar e o Estado tutor

0 309

Por Pedro Fazio

..

A história se repete, em função de operadoras não atentarem para boas práticas, pelo menos por parte delas, a agência reguladora se vê obrigada a ditar novas regras e estabelecer procedimento de acompanhamento.

 

É o que estamos sendo avisados pela ANS quanto a demora no atendimento aos usuários dos planos de saúde. Seja por deficiência, ineficiência ou estratégia de controle de custo, foi apurado que os usuários estão sendo obrigados a aguardar períodos não satisfatórios para utilização do que foi contratado: consultas, exames, tratamentos, enfim, assistência médica que normalmente somente demandam por necessidade.

 

Certo é que em editando parâmetros a serem observados pelas operadoras, a agência também irá estabelecer penalidades pelo não cumprimento. É a autoridade exercendo sua função.

Mais uma vez, como aconteceu em outras oportunidades, o tema sinalizado abre caminhos para que o mercado possa se reexaminar e, proativamente, tomar iniciativa de reversão ou para argumentar sobre a inexatidão da critica, contribuindo para a transparência e na formulação da eventual norma a ser estabelecida.

 

Mas, como a história se repete, o mais provável é que as operadoras, e suas entidades representativas, mantenham o status aguardando o dissabor da obrigatoriedade para neste momento ir ao muro das lamentações.

 

Não que a agência não mereça nenhum tipo de critica, mas seria injusto não reconhecer que, mesmo com autoridade que detém , avisa e exige uma reflexão do segmento para que se posicione. Então, neste caso, já está sinalizado e o “o gato está no telhado…”.

..

Pedro Fazio – Economista e Consultor na área de Saúde Suplementar

..

Comentários

comentários

ARTIGOS SIMILARES

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um resposta