Sérgio Cabral, presidente do Sindiseg N/NE sugere a campanha “Covardia contra o...

Sérgio Cabral, presidente do Sindiseg N/NE sugere a campanha “Covardia contra o Nordeste”

0 823

O presidente do Sindicato das Seguradoras do Norte e Nordeste (Sindiseg N/NE), Mucio Novaes, considerou o rebaixamento do status empresarial e operacional da Chesf como um crime de lesa-região e sugeriu, na manhã de hoje (25), a criação de uma campanha em defesa da região, a exemplo da que vem sendo feita no Rio de Janeiro, no caso do pré-sal.  A idéia dele é lançar a campanha “Covardia contra o Nordeste”.  “A Chesf, a Sudene e o BNB eram as três principais vias de planejamento e de desenvolvimento do Nordeste. O BNB resume-se a um instrumento de crédito e, com as recentes mudanças na Chesf, ela iguala-se a Sudene, que há muito perdeu sua função primeira, a de atuar em prol do desenvolvimento, de fato, do Nordeste”, declarou. Atualmente, o mercado de seguros é responsável por 3% do PIB do Norte e Nordeste do País.

Novaes, que é economista, disse ainda que a questão Chesf é que é um grande ato de covardia. “A Chesf sempre foi, para o Nordeste, muito mais do que uma geradora de energia. Ela esteve envolvida em todos os grandes planos de desenvolvimento da região, na execução de grandes obras, a exemplo de Sobradinho e Xingó, para citar apenas duas, e na articulação de projetos econômicos entre os diferentes estados da região. Além de ser a  maior empresa da região”, acrescentou.

Comentários

comentários

Fonte: Feedback Comunicação

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um resposta