Sistema Acsel/X da Delphos entra em operação na Tokio Marine

Sistema Acsel/X da Delphos entra em operação na Tokio Marine

0 541

A Tokio Marine está utilizando a ferramenta Acsel/X, desenvolvida pela Delphos, como um dos componentes que fazem parte da “nova arquitetura sistêmica” que a seguradora está implantando no Brasil. Os investimentos totais nesse projeto somam R$ 50 milhões. Segundo o diretor geral de Tecnologia da Informação (TI) da Tokio, José Adalberto Ferrara, por mais de três anos foram utilizados os sistemas da Real Seguradora, em que grande parte do processamento é feita em mainframe. “Com a implantação da nova arquitetura sistêmica, prevista para enrar em funcionamento em abril, passaremos a utilizar baixa plataforma em suporte a todos os produtos da seguradora, processando em ambientes Unix, Oracle e Java”.

Serão migrados para estes novos sistemas da Tokio Marine, os produtos de varejo (seguros de automóveis, condomínios, residenciais, e empresariais) e de vida.

Segundo Ferrara, a solução Acsel/X tem um papel fundamental nessa nova arquitetura sistêmica da Tokio Marine, pois essa ferramenta será a responsável por todo o processo de emissão de apólices de vida em grupo, além de ser o gestor de apólices de outros ramos como auto e multi-riscos. Adicionalmente, o Acsel/X é responsável por todas as funções de BackOffice da seguradora, incluindo faturamento, reportes oficiais aos órgãos reguladores, geração do movimento contábil, troca eletrônica de cobrança com bancos conveniados nas modalidades boleto bancário e débito em conta, dentre outras.

Ele adianta ainda que a Tokio Marine terá módulos satélites ao redor do Acsel/X, que terão a competência de aceitar ou não o risco de uma determinada proposta de seguros. “Então, módulos especializados na aceitação de risco, por tipo ou família de produtos, estarão circulando ao redor do Acsel/X, e uma vez aceito o risco, é o Acsel/X quem passará a controlar a vida útil daquela apólice. Logo, o Acsel/X é um core system da companhia, e é por ele que circularão todas as nossas apólices”.

 

De acordo com as projeções do diretor de TI da Tokio, 500 mil apólices serão processadas nesse sistema, englobando todos os ramos, equivalente a um faturamento anual de R$ 1,7 bilhão. “A Delphos é a empresa que nos presta os serviços de manutenção evolutiva, além de ter participação estratégica de suma importância na elaboração e execução de projetos envolvendo o Acsel/X. Temos, inclusive, profissionais da própria Delphos trabalhando nas instalações da Tokio Marine.

 

O sistema já está implantado e será totalmente carregado no início de abril, quando todos os produtos estarão sendo processados nesta nova arquitetura sistêmica. “Esperamos adicionar valor aos nossos clientes e ao nosso principal canal de vendas, nossos corretores”, diz Ferrara.

 

José Adalberto Ferrara trabalhou em grandes instituições tais como Unibanco, Banco de Boston, onde foi diretor no Brasil e, posteriormente, em 1996 foi diretor de TI na matriz do BankBoston, em Boston, nos Estados Unidos. Retornou ao Brasil em 2001 onde foi diretor de TI e Operações de empresas financeiras e seguradoras dentre as quais o Banco Mercantil de São Paulo/Finasa, seguradoras Allianz Group (antiga AGF), MetLife, e agora na Tokio

Comentários

comentários

Fonte: VTN Comunicação

ARTIGOS SIMILARES

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um resposta