SulAmérica apoia movimento Chega de Acidentes

SulAmérica apoia movimento Chega de Acidentes

0 230

A SulAmérica Seguros e Previdência é uma das empresas que apoiam o movimento Chega de Acidentes. A ação foi organizada por entidades com um histórico de envolvimento em discussões pela segurança no trânsito brasileiro: CESVI BRASIL (Centro de Experimentação e Segurança Viária), Abramet (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego) e a ANTP (Associação Nacional de Transportes Públicos). A iniciativa propõe a criação e a implantação de um Plano Nacional de Segurança Viária no Brasil. 

O Chega de Acidentes teve início em setembro de 2009 e, desde então, vem realizando encontros com as instituições envolvidas e interessadas em participar do movimento. A finalidade é de articular projetos voltados para a segurança viária no País. Um desses encontros aconteceu no dia 29 de abril, na sede da seguradora em São Paulo. Além do apoio da SulAmérica, o movimento conta também com a parceria da Rádio SulAmérica Trânsito, 92,1 FM, que divulgará, em sua programação, o andamento da iniciativa, além de discutir com representantes do setor, o tema trânsito e os assuntos que o envolvem. 

“A SulAmérica, que já ajuda as pessoas a enfrentar o trânsito com os serviços prestados pela rádios SulAmérica Trânsito (92,1 FM), em São Paulo e rádio SulAmérica Paradiso (97,5 FM), no Rio de Janeiro, não pode deixar de apoiar tão importante movimento”, destaca o diretor de Marketing da SulAmérica, Zeca Vieira. “Além dos acidentes serem responsáveis por boa parte dos congestionamentos nas grandes cidades, eles provocam bilhões de reais de prejuízos para a população, governo e seguradoras, que pagam enormes indenizações em decorrência dos acidentes de trânsito”, complementa. 

Hoje o histórico de vítimas do trânsito no Brasil impressiona: de acordo com o Ministério da Saúde, são 37 mil fatalidades/ano e 120 mil feridos internados/ano. O Relatório Global da Situação sobre Segurança Viária, da Organização Mundial da Saúde (OMS), de 2009, informa que, se continuarem nesse ritmo, as fatalidades passarão do 9º lugar (2004) para o 5º lugar (2030), entre os maiores fatores de mortalidade no mundo, alcançando cerca de 2,4 milhões de mortos ao ano. 

“A sociedade precisa estar ciente desses dados e as instituições tem que se mobilizar para mudar este cenário. Acreditamos que com iniciativas como o movimento Chega de Acidentes conseguiremos mudar este quadro”, destaca o diretor de Automóveis da SulAmérica, Anderson Mello. 

 Os interessados em acompanhar o movimento Chega de Acidentes podem acessar o site www.chegadeacidentes.com.br/.

..

Comentários

comentários

Fonte: SulAmérica - Superintendência de Relações com a Imprensa

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um resposta