SulAmérica Residencial ajuda no combate à dengue

SulAmérica Residencial ajuda no combate à dengue

0 291

Inúmeras campanhas são realizadas durante o verão pelo Ministério da Saúde alertando a população sobre as formas de contágio, foco e prevenção da dengue. Para ajudar nessa campanha, a SulAmérica Seguros e Previdência disponibiliza aos clientes do seguro residencial um benefício exclusivo, que proporciona a limpeza da caixa d’água, um dos possíveis locais de reprodução do mosquito Aedes Aegypti, que utiliza a água parada como “ninho”. 

 

“O cliente pode utilizar o serviço e contribuir para o combate da epidemia e outras dezenas de doenças, que são causadas pela falta de manutenção da caixa d’água, que deve ser limpada regularmente”, afirma o vice-presidente de Ramos Elementares da SulAmérica, Carlos Alberto Trindade Filho. Exclusivo para clientes do Plano 3 de Assistência 24 Horas, a limpeza pode ser feita em caixas d’água de residências de até mil litros e pode ser utilizada por duas vezes durante a vigência do contrato. Para a ação, um prestador será enviado até o local e o serviço será executado quando o acesso à caixa for possível.

 

Para solicitar o serviço, o segurado deve entrar em contato com a Central de Atendimento para agendar a visita.

 ..

Dengue em números

Graças a políticas públicas e ações da incitativa privada os números relativos à dengue vem caindo no Brasil. 46,3% é o número atual, segundo dados da Campanha de Combate à Dengue 2009/2010. Houve redução no número de casos em vinte Estados e no Distrito Federal na comparação entre 2008 e 2009, no período de 1º de janeiro a 1º de agosto. Esse cenário vem se formatando ano-a-ano por conta das campanhas e conscientização da população.

 

De acordo com o levantamento nacional, foram registrados quase 407 mil casos, em 2009, contra cerca de 758 mil, em 2008. Houve queda de 63% no número de óbitos, redução de 46% no número de casos gerais e diminuição de 80% nos casos graves de dengue em comparação com o ano passado. Até 1º de agosto, houve 166 óbitos neste ano. No mesmo período, em 2008, foram registradas 451 mortes. Os recursos investidos nas ações de 2008/2009 serão de R$ 1,02 bilhão.

 

O estado do Rio de Janeiro registrou a maior queda de notificações (95,9%), seguido do Rio Grande do Norte (93,0%) e Sergipe (90,4%). Os estados do Acre, Amapá, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso apresentaram aumento no número de casos. O Acre teve aumento de 850% no número de notificações, pulando de 2.141, até agosto de 2008, para 18.106 no mesmo período deste ano.

..

Comentários

comentários

Fonte: Andreoli MS&L

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um resposta