Tags Posts tagged with "notícias sobre seguros"

notícias sobre seguros

Crash Center - Fachada RGB

A Crash Center – Avaliação Técnica Automotiva, o primeiro Centro de Vistorias multimarcas do Brasil, acaba de firmar parceria com a Sancor Seguros, para atendimento dos segurados da Cia. sinistrados em Curitiba e Região Metropolitana.

O início da operação será a partir do próximo dia 04/07.

A Sancor Seguros é a segunda seguradora a firmar acordo de operação com a Crash Center, que já atua com a bandeira da Bradesco Seguros, operacionalmente, desde o início deste ano. Mesmo possuindo um BAC (Bradesco Auto Center) próprio, ao lado de sua sucursal em Curitiba (Rua Alferes Poli), a Bradesco Seguros tem a operação com o Crash Center, batizada de BAC Express, para melhor atender seus segurados e terceiros, direcionando, hoje, além de veículos sinistrados rodando, todos os veículos guinchados para o Crash Center.

Já a operação com a Sancor Seguros foi chamada de PASS – Pronto Atendimento de Sinistros Sancor Seguros, e tende a centralizar todo o atendimento de sinistros da seguradora em Curitiba e Região Metropolitana, de forma personalizada e com funcionário exclusivo para atender os segurados da Sancor Seguros.

“É com grande prazer que recebemos nossa nova parceira no Crash Center, a Sancor Seguros”, ressalta Marcelo Sizenando, diretor da Crash Center. Segundo ele, a estrutura foi preparada para atender com excelência os segurados dos dois parceiros, Bradesco Seguros e Sancor Seguros.

O Crash Center deverá ter mais novidades em breve. Segundo seus diretores, existem tratativas adiantadas com outras duas grandes seguradoras, para que também disponibilizem a estrutura do Crash Center para seus segurados.

 

Localização

A localização do Crash Center também é, por si só, um diferencial. Localizado eCrash Center - Diamante - Baixam uma região de fácil acesso, na Rua Desembargador Westphalen, 3140, em plena Autolândia, (veja no mapa) com cerca de 1700 m² de área total, distribuídos em 700 m² de área construída e pátio aberto com aproximadamente 1000 m², com direito a recepção, atendimento e Sala de Espera em área coberta, fechada e climatizada para atendimento a corretores, segurados e reclamantes, e área técnica também coberta, fechada e climatizada para atendimento a corretores, segurados, reclamantes e seguradoras.

Para mais informações, basta entrar em contato pelo telefone (41) 3121-0641, ou pelo site http://www.crashcenter.com.br.

Museu Itinerante Se Prepara Brasil Bradesco 001
Detalhe do Museu Itinerante”Se Prepara Brasil – O Caminho do Esporte até o Rio de Janeiro”, da Bradesco Seguros.

No próximo dia 29/06, depois de passar por várias cidades do país, chega a vez de Cascavel/PR receber o Museu Itinerante “Se Prepara Brasil – O Caminho do Esporte até o Rio de Janeiro”, da Bradesco Seguros.
São duas carretas que estão fazendo a “volta olímpica” pelo Brasil, passando por 45 cidades em um trajeto de mais de 30 mil quilômetros.
Em Cascavel, o Museu ficará em frente a Prefeitura Municipal.
O Museu traz um acervo de mais de 100 peças do Comitê Olímpico Internacional (COI), do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e do Comitê dos Jogos Rio 2016, além de coleções particulares, como réplicas e originais de todas as tochas olímpicas, além de cartazes, ingressos e uma maquete da estrutura do Parque Olímpico da Rio 2016.
A mostra conta, também, com material interativo, como clipes e documentários, com muitas informações sobre a história dos jogos olímpicos e sobre a participação brasileira, bem como como está sendo a preparação brasileira para os jogos no Brasil.
A visita é gratuita, e tem a duração de 20 minutos.
“O Museu Itinerante Se Prepara Brasil levará um pouco dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos para quem não puder assistir ao maior evento esportivo mundial no Rio de Janeiro e ainda deixará um legado de conhecimento olímpico que poderá estimular novos talentos para o futuro do esporte no país”, declara Alexandre Nogueira, Diretor do Grupo Bradesco Seguros. “Apoiamos os ideais dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos e nos orgulhamos de nosso papel de poder colaborar para que os Jogos Rio 2016 se tornem uma experiência memorável para todo o Brasil”, completa o executivo.
O Museu estará em Curitiba/PR nos dias 12 e 13 de Julho, na Praça Rui Barbosa.
As visitas ao Museu Itinerante “Se Prepara Brasil” acontecem paralelamente ao revezamento da Tocha Olímpica nas cidades.

Luiz Alberto Pucci01

É com grande pesar que comunicamos o falecimento de Luiz Alberto Pucci, nesta quinta-feira (16/06).

Luiz Alberto Pucci, 69 anos, Corretor de Seguros.

Será velado na Capela 1 do Cemitério Parque Iguaçu a partir das 7h de amanhã (17/06). O sepultamento será às 16h30, no mesmo cemitério (próximo ao Parque Barigui – R. Nicolau José Gravina, 292 – Curitiba/PR –Telefone: (41) 3335-7484. Veja no Mapa)

Eduardo Grillo assume a Diretoria Executiva da Divisão Comercial da Allianz Seguros
Eduardo Grillo assume a Diretoria Executiva da Divisão Comercial da Allianz Seguros

 

A Allianz Seguros anunciou Eduardo Grillo como novo Diretor Executivo da Divisão Comercial da seguradora, passando a ser membro do Comitê Executivo da companhia. Grillo está na seguradora há dez anos, tendo ocupado até então o cargo de diretor da Regional Sul.

Graduado em Administração de Empresas pela Faculdade Católica de Administração e Economia (FAE), em Curitiba, pós-graduado em Planejamento e Análise de Investimentos pelo Centro de Desenvolvimento Executivo FAE CDE e pós-graduado em Estratégia e Organização pela Universidade Federal do Paraná, Eduardo Grillo acumula 20 anos de sólida experiência em outras companhias de destaque do mercado segurador e financeiro.

parceria-comercial1

A Guidewire Software e a Accenture anunciam que a consultora global se associou ao Guidewire PartnerConnect™ como parceiro “Select” para os produtos Guidewire. A parceria será estabelecida na Europa Continental e América Latina. O Guidewire PartnerConnect Consulting é o programa global de consultoria da Guidewire com organizações desta área. A Accenture irá fornecer serviços de apoio à implementação de produtos da Guidewire e os departamentos de vendas e marketing das duas empresas trabalharão em conjunto para promover e satisfazer os requisitos dos clientes.

A parceria irá alavancar a vasta experiência da Accenture no setor dos Seguros para aumentar a rentabilidade por meio da inovação de produtos, da melhoria da interação com o cliente e da redução de custos. A Accenture Property and Casualty Services fornece serviços de consultoria, implementação e gestão para apoiar as seguradoras na melhora de suas funções políticas, de distribuição e gestão de reclamações, além de concretizar benefícios decorrentes da implementação de soluções de analytics, marketing digital, cloud e social media.

A HDI Seguros inaugurou, no último dia 10/05, sua nova Filial Curitiba, que abriga, também a Regional da seguradora, além da terceira unidade do Bate Pronto na capital paranaense.

A inauguração contou com a presença do presidente da HDI Seguros, João Francisco Borges da Costa e de toda a sua diretoria, além de autoridades do mercado de seguros do Paraná, como o presidente do Sindseg-PR/MS, João Gilberto Possiede e o presidente do Sincor/PR, José Antônio de Castro.

A matéria completa você lê na próxima edição da Revista Seguros em Foco. Confira, agora, a primeira parte das fotos do evento:

Parte I

Fotos by Regiane de Mari

A HDI Seguros inaugurou, no último dia 10/05, sua nova Filial Curitiba, que abriga, também a Regional da seguradora, além da terceira unidade do Bate Pronto na capital paranaense.

A inauguração contou com a presença do presidente da HDI Seguros, João Francisco Borges da Costa e de toda a sua diretoria, além de autoridades do mercado de seguros do Paraná, como o presidente do Sindseg-PR/MS, João Gilberto Possiede e o presidente do Sincor/PR, José Antônio de Castro.

A matéria completa você lê na próxima edição da Revista Seguros em Foco. Confira, agora, a segunda parte das fotos do evento:

Parte II

Fotos by Regiane de Mari

Marcos Eduardo Ferreira
Marcos Eduardo Ferreira

O Conselho de Administração da MAPFRE anunciou na última terça (03/05), na Espanha, mudanças na sua estrutura, incluindo movimentações na América Latina.

De acordo com comunicado da companhia ao mercado, Marcos Eduardo Ferreira, atualmente CEO do Grupo Segurador Banco do Brasil e MAPFRE nas áreas de Auto, Seguros Gerais e Affinities (MAPFRE BB SH2), será o novo CEO da Área Regional LATAM Sul, em substituição a Aristóbulo Bausela. A área, que tem sede na Colômbia, abrange ainda Argentina, Chile, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Aristóbulo Bausela assumirá o cargo de CEO da Territorial LATAM, que agrega as Regiões BRASIL, LATAM Norte e LATAM Sur, no lugar de Rafael Casas Gutierrez, que irá se aposentar.

No lugar de Marcos Ferreira assume Luis Gutiérrez Mateo, atualmente à frente da MAPFRE BHDL na República Dominicana.

A nova estrutura obedece ao plano de mobilidade internacional da MAPFRE e está em linha com as diretrizes estratégicas e de governança corporativa da companhia. Para “garantir uma transição adequada em todos os níveis da organização e com os nossos sócios, as nomeações terão efeitos somente a partir 01/01/2017”, informou a empresa.

“Trata-se de um processo ligado à evolução do Grupo, que observa o desenvolvimento da carreira dos seus profissionais e suas necessidades estratégicas nas regiões em que atua”, diz Wilson Toneto, CEO Regional da MAPFRE no Brasil. “A transição dos executivos será conduzida com toda a tranquilidade, seguindo as melhores práticas de governança, com respeito ao mercado e aos acionistas. É a renovação natural de uma empresa que apresenta oportunidades globais”, informa.

Formado em economia e contabilidade e com especialização pela IESE Business School, Marcos Ferreira ingressou na MAPFRE em 1989 como auditor e fez carreira na empresa. Em 2002, foi nomeado vice-presidente da Unidade de Vida e Previdência; em 2005, assumiu como CEO da MAPFRE Nossa Caixa Vida e Previdência, cargo que exerceu simultaneamente ao de vice-presidente Comercial de Canais Estratégicos, no período de 2009 a 2011. Em junho de 2011 foi nomeado CEO do Grupo Segurador Banco do Brasil e MAPFRE nas áreas de Auto, Seguros Gerais e Affinities (MAPFRE BB SH2).

Luis Gutiérrez é formado em administração pela Universidad Laboral de Málaga (Espanha) onde também estudou ciências empresariais. Há 28 anos na MAPFRE, acumulou sólida experiência no setor de seguros em diversas áreas na Espanha, sede do Grupo, e atuou por um breve período como diretor corporativo de Resseguro na MAPFRE Brasil. Em 2012 foi nomeado CEO da MAPFRE BHDL Seguros na República Dominicana.

Carteira-de-trabalho2

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) pretende suspender todas as ações que tramitam na justiça requerendo a desaposentação até que o Superior Tribunal Federal (STF) decida sobre os critérios para solicitar a desistência da aposentadoria antiga por uma nova e mais vantajosa. O processo está paralisado devido a um pedido de vista da ministra Rosa Weber desde 2003. A alegação do Governo é a medida pode provocar um rombo de aproximadamente R$ 200 bi nos próximos 20 anos.

Através do Recurso Extraordinário 661.225, solicitado pelo INSS, foi apresentado ao ministro Luís Roberto Barroso com base no Novo Código de Processo Civil, que determina que o relator de processos no Supremo pode decidir pela suspensão de todas as ações que correm na justiça para julgamento dos recursos extraordinários.

O Órgão requer a paralisação de mais 180 mil processos até que a Corte decida como será feita a solicitação de nova aposentadoria, já que existem casos em que o inativo tem seu benefício aumentado em 80% ou até dobrada a remuneração. Para o advogado do CEPAASP – Centro Paulista de Apoio aos Aposentados e Servidores Públicos, Willi Fernandes, o INSS pode pleitear que as ações sejam suspensas, até mesmo as de 1ª instância, até que o Supremo finalize o julgamento sobre o tema. “Mas isso não impede que os aposentados que continuaram a contribuir após SUA APOSENTADORIA a possibilidade de obter outra aposentadoria mias vantajosa, através do Poder Judiciário. Aconselhamos aos aposentados que procurem uma associação, sindicato ou um advogado de sua confiança para que todas as informações sejam esclarecidas”, explica o jurista.

Para o dr. Willi Fernandes, o fato das ações ficarem barradas em primeira instância, não significa que os aposentados não possam lutar por seus direitos. Segundo o advogado, os requerentes deverão aguardar, mesmo antes do julgamento em primeira instância, o final do julgamento do Supremo Tribunal Federal. “Após uma análise positiva, o beneficiário deverá apresentar todos os documentos que forem solicitados para que seja requerido o pedido na via administrativa perante o INSS, para posteriormente ser ingressada a ação competente”, comenta.

Atualmente 480 mil aposentados em todo o país trabalham de carteira assinada e que cerca de 182 mil ações tramitam na justiça sobre o tema. Desde 2003 a ação aguarda análise no plenário do STF, e já em 2014, ficou definido que os valores já recebidos pelos aposentados não precisavam ser devolvidos. Apesar de existir um empate atualmente no julgamento da desaposentação, se os demais ministros seguirem o voto favorável do ministro Barroso, relator do processo, a desaposentação começará a valer em 180 dias, prazo para que o Congresso aprove a lei disciplinar da questão.

“O STJ já tem posicionamento unânime sobre a desaposentação, reconhecendo o direito de buscar-se a troca de aposentadoria por outra mais vantajosa, e sem devolução dos valores já recebidos anteriormente. E esse entendimento tem tido boa receptividade em nosso Judiciário, pois o tema agora tem debates mais abertos por se tratar do direito à segurança social do trabalhador que continuou a contribuir mesmo depois de sua aposentadoria, pois precisou continuar trabalhando para garantir o sustento de sua família”, finaliza Dr. Willi.

_______________________

Mais informações no site: www.cepaasp.org.br.

Conheça-os-principais-benefícios-do-vinho-1O vinho tem sua origem muito antes do nascimento de Cristo. Depois de agraciar os paladares de egípcios, gregos e romanos na Idade Antiga e carregar em sua simbologia boas celebrações e sofisticação no paladar de quem o consome, a bebida extraída de uvas é um verdadeiro brinde à saúde. E atualmente a ciência passou a recomendar a apreciação moderada da bebida-alimento até para idosos, pois novas descobertas científicas mostraram seus benefícios contra o Alzheimer e outras patologias que chegam com a idade.

Um estudo desenvolvido pela Universidade Yamanashi – no Japão, descobriu compostos no vinho que inibem uma enzima responsável pelo aparecimento do mal de Alzheimer. Mas não é somente este o benefício do consumo de vinho por quem já passou dos 60 anos. Especialistas afirmam que se o vinho for apreciado em doses moderadas, pode blindar o corpo também de doenças cardíacas e a demência da velhice.

Além disso, o vinho possui em sua fórmula um componente que ajuda a reduzir as quedas em idosos. É o resveratrol, que também é encontrado em chás, cebola e tomate. Esta substância, segundo pesquisadores, evita a morte de neurônios, melhorando o desempenho motor das pessoas mais velhas. Entretanto, a nutricionista e consultora especializada da Rede StarClub, Sálua Rodrigues, informa que os benefícios da substância são melhor percebidos com o suporte de uma alimentação saudável e prática de atividade física. “O resveratrol tem obtido destaque por ser uma substância que possui ação antioxidante e antiinflamatória, que dentre outras vantagens, inibe a ação de células cancerígenas”, comenta a especialista.

Goles de saúde a vida toda

O vinho é considerado alimento por fornecer ao organismo alguns elementos que contribuem para sua formação, manutenção e desenvolvimento. Na lista de mais de 200 substâncias presentes na bebida-alimento, estão o cálcio, o fósforo, ferro e vitaminas do complexo B. Portanto, o consumo moderado durante a vida nos previne de alguns males. Para a nutricionista Sálua Rodrigues, da Rede StarClub o vinho traz benesses desde mais jovens. “Com o passar dos anos, corremos o risco de doenças crônicas não transmissíveis (ligadas á alimentação) aumenta e nosso metabolismo fica mais lento. Um cálice de vinho ao dia contribui para combate aos radicais livres. Portanto, o consumo de vinho ao longo dos anos só apresenta benefícios”, pontua a especialista.

Existe mais uma característica boa do consumo do destilado de uvas: a proteção do sistema cardiovascular, isto porque o vinho é rico em antioxidantes que ajudam a controlar uma proteína que está envolvida na formação de sinais precoces de doenças arteriais, como as camadas de gordura nas paredes das artérias.

__________________

Mais informações sobre os benefícios do vinho com nossa especialista, procure a Rede StarClub através dos telefones (11) 3159-3918 / 3917, ou pelo site www.redestarclub.com.

Maurício Oliveira Mello de Macedo
Maurício Oliveira Mello de Macedo

Maurício Oliveira Mello de Macedo é o novo superintendente de Arquitetura, Produção e Segurança de Informação de Tecnologia da Brasilprev, empresa especialista em previdência privada no Brasil.

Formado em Ciência da Computação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), Maurício tem 28 anos de experiência na indústria de tecnologia, principalmente no segmento financeiro.

Com vasta expertise em Arquitetura de TI, foi peça-chave de diversos processos de definição e implementação de novas tecnologias em grandes empresas, tendo exercido gerenciamento de equipe também fora do país, como nos Estados Unidos, Canadá, Argentina, Panamá e México.

Alexandre Boccia
Alexandre Boccia

A AXA no Brasil anuncia a chegada de Alexandre Boccia. Com anos de experiência em grupos seguradores, ocupando posições de liderança, como CEO de Vida, Previdência e Capitalização na Zurich Insurance Group, CEO do Group BNP Paribas Cardif para Espanha e Portugal e antes no Brasil, Vice-presidente da ACE Latin America, Boccia atuará como consultor de negócios exclusivo da AXA. Boccia terá como principal foco de atuação a área de Affinity e Vida. Para o desafio, Boccia constituiu a consultoria AB Partners, que será responsável pela prospecção e condução dos negócios para a AXA.

H1N1-1024x682

Desde o início do ano, foram registrados 1.012 casos de H1N1, também conhecido como influenza A, e 153 mortes em decorrência do mesmo vírus, de acordo com o informe divulgado em 19 de abril pelo Ministério da Saúde.

Surpreendendo as previsões, a doença se manifestou antes do esperado e os sintomas apresentados pelos pacientes continuam similares ao da gripe comum: tosse, falta de ar, dores no corpo e na garganta, nariz entupido e coriza, também podendo apresentar episódios de vômito, diarreia e febre alta. Por isso, é importante procurar um pronto atendimento assim que houver suspeita de contaminação por H1N1.

Mas o que é possível fazer para evitar a contaminação, principalmente no ambiente de trabalho? A infectologista do Hapvida, Maria Alice Sena, indica quais são os cuidados que podem ser tomados para evitar o contágio da doença.

 

Higienização das mãos: orientar os profissionais a lavarem as mãos com água e sabão com frequência, principalmente ao chegar de ambientes externos e disponibilizar produtos à base de álcool (mínimo de 60%) em lugares comuns, como porta de banheiros, salas de reunião e próximo aos elevadores.

 

Cuidado com tosse e espirro: ao tossir ou espirrar, não encostar as mãos na boca, nariz e olhos. A recomendação é usar lenços descartáveis para tapar a boca. “A principal forma de contágio do H1N1 é por meio do contato próximo com secreções respiratórias da pessoa portadora do vírus, por meio da tosse, espirro ou durante a fala”, esclarece Maria Alice.

 

Móveis: fazer a higienização dos móveis passando álcool 70% no mobiliário também é um modo de reduzir o risco de contaminação pelo vírus H1N1. Portanto, ao final do expediente, é necessário limpar teclados, mouses, mesas, telefones e maçanetas das portas.

 

Ambiente: o medo do mosquito Aedes Aegypti tem feito com que as pessoas fechem as janelas e potencializem o ar condicionado, mas essa não é a melhor atitude. É importante abrir o local, deixando o sol entrar e tornando o ambiente mais ventilado naturalmente, já que o vírus da gripe é adquirido pelo ar.

 

Objetos e alimentos: não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal, caso tenha suspeita ou confirmação de infecção.

 

Vacina: diante do surto de gripe antecipado, o Ministério da Saúde decidiu adiantar a campanha anual de vacinação. No estado São Paulo, por exemplo, o mais afetado pela doença, a imunização já começou para os grupos considerados de risco como crianças, gestantes, puérperas (quem acabou de dar à luz) e trabalhadores da saúde. A campanha nacional tem início no dia 30 de abril e vai até 20 de maio. Na rede pública, as vacinas oferecidas são as chamadas trivalentes, pois protegem contra os vírus H1N1, H3N2 e o tipo B. Já na rede privada, é possível encontrar também as vacinas quadrivalentes, com cepas para um outro tipo de influenza B. “A vacinação é uma das medidas utilizadas para prevenção da doença, uma vez que pode ser administrada antes de possível exposição ao vírus. É feita em dose única, porém há necessidade de reforço anual para que sejam atualizadas as cepas do vírus disponibilizadas na vacina”, explica a especialista.

 

Pós-infecção: “Um profissional foi infectado. E agora?” O primeiro passo é ausentar temporariamente o profissional do local de trabalho para não contagiar as demais pessoas, até que a saúde seja restabelecida. Outra recomendação é realizar a limpeza e desinfecção de equipamentos utilizados pelo doente.

por * Sílvio Luiz Johann

Executives covering their faces with question mark

Existem diversas abordagens explicativas sobre a composição da cultura organizacional, como as vertentes clássicas da Antropologia e da Sociologia. No entanto, prefiro a abordagem atualizada derivada da Psicologia Social, na qual a cultura de uma empresa é uma espécie de personalidade coletiva. Dentro desse viés podemos não somente entender a personalidade coletiva – a cultura – da empresa, mas também acessar seu inconsciente.

A cultura de uma empresa – sua personalidade coletiva – recebe forte influência de alguns aspectos-chave, como o seu sonho de fundação e a atuação das pessoas que, ao longo do tempo, transferiram à organização seus exemplos de atuação e seus valores de conduta. Esses fatores passam a fazer parte da biografia da empresa que deve ser convenientemente modelada para gerar orgulho das pessoas em integrar a companhia.

Na gestão da cultura da empresa, é preciso termos muito cuidado para não ficarmos presos apenas ao que ocorreu no passado. Enquanto a empresa estiver atuando, sua biografia está sendo constantemente reforçada ou renovada. Na biografia da empresa devem ser enaltecidas e as vitórias que marcaram a evolução da empresa assim como realçados os percalços que lhes serviram de aprendizado. Além disso, a biografia deve prestar tributo ao sonho de fundação da empresa e, também, compor a narrativa dos feitos das figuras mitológicas que lhe agregaram energia e transmitiram uma visão de mundo e valores culturais, como os heróis e os mitos organizacionais.

A carga genética da cultura de uma empresa advém do herói civilizador, que deu alma e vida à organização e, ainda, aos heróis revitalizadores da cultura e aos mitos organizacionais. Herói revitalizador é o personagem integrante da galeria de notáveis da mitologia da empresa e que imprimiu, de certa forma, sua marca pessoal na cultura da empresa. O herói revitalizador tem função estruturadora e organizadora, podendo interpretar os eventos do passado, direcionar o presente e o futuro, diminuir complexidades e instabilidades, e, ainda, ajudar a criar uma identidade organizacional. Quando seus valores pessoais e ações, ao longo do tempo, chegam a consubstanciar-se num duradouro legado cultural, e ele se afasta da organização ou vem a falecer, é alçado ao patamar de mito organizacional. Por outro lado, mito organizacional é a figura de uma pessoa (fundador, sucessor, herói revitalizador já afastado) que deu alma e vida à empresa, forneceu-lhe um modelo de atuação e cujas narrativas a seu respeito despertam a admiração, dada a magnitude dos seus feitos.  Diferentemente do herói, que ainda pode estar atuante, tomando decisões, por definição o mito organizacional é uma figura notável que se afastou da organização (aposentadoria, desligamento, morte), mas que é reverenciado pela contribuição que ofereceu ao jeito de ser da respectiva empresa.

Alguém pode duvidar, por exemplo, que a exitosa trajetória da AmBev se deve à construção de uma cultura organizacional de alto desempenho idealizada pelo seu fundador – atual mito organizacional – Jorge Paulo Leman, que deu vida e alma à empresa? Outro exemplo pode ser encontrado nas Lojas Renner, com extraordinário crescimento, mesmo em tempos de crise. As Lojas Renner têm como herói revitalizador José Galló, atual presidente, que manteve a vocação natural da Renner, empresa outrora familiar, centrada no varejo, nas vendas, mas soube imprimir na cultura da empresa uma notável visão de resultados financeiros. Portanto, Galló pode ser considerado um herói revitalizador.

Quando a cultura da empresa se consolida, ela costuma conter tanto aspectos conscientes quanto nuances inconscientes. Esses últimos formam o que podemos denominar de inconsciente coletivo da cultura. Geralmente, o inconsciente coletivo comporta aspectos que as pessoas não costumam perceber como existentes no jeito de ser da empresa, mas que, logicamente, são prejudiciais à gestão de negócios da organização. Podemos encontrar no inconsciente coletivo da cultura da empresa alguns elementos pertencentes à chamada zona de sombras, como: preconceitos que existem, mas não são admitidos; arrogância advindas de conquistas de épocas áureas que não correspondem mais aos dias atuais; violação de valores centrais da cultura; etnocentrismo (crença de que nossa cultura é a melhor de todas); e, inclusive, o contrato psicológico negativo e defasado frente aos novos tempos. Confrontar os aspectos da zona de sombras geralmente é uma tarefa espinhosa, mas imprescindível para que se constituam as bases de uma cultura de alta performance.

O contrato psicológico é um acordo subjetivo, implícito, não formalizado, mas tem valor – ou força – superior ao contrato tradicional de trabalho. Ele rege a percepção e as expectativas de ambas as partes – empresa e empregados – de como as pessoas devem se portar na organização para que sejam aquinhoadas ao longo do tempo com estabilidade no emprego, possibilidade de crescimento na carreira, aumentos salariais acima da média e assim por diante. Ou seja: o contrato psicológico exige dos empregados uma decodificação da cultura da empresa e, muito especialmente, a materialização de uma “prova de amor” dentro dessa mesma cultura, que podem ser os resultados positivos e a dedicação. Porém, em determinadas empresas ainda prevalecem provas de amor descontextualizadas e distanciadas no tempo, como, por exemplo “manda quem pode obedece quem tem juízo”. Quando o contrato psicológico encontra-se defasado, tende a não suportar a materialização do propósito estratégico (visão de futuro da empresa). Uma empresa, por exemplo, que tenha um propósito estratégico centrado em resultados acima da média pode ter problemas no seu atingimento caso disponha de um contrato psicológico que privilegia o tempo de casa e a obediência hierárquica como forma de o empregado permanecer e crescer na empresa.

É para evitar esse tipo de problema que surge o gerenciamento planejado da cultura organizacional, que tem por objetivo possibilitar que a ação das pessoas seja dirigida para a obtenção de resultados efetivos e consiga atingir, de forma continuada, níveis elevados de desempenho quanto a sua razão de existir, a seus propósitos centrais e à satisfação das necessidades e das expectativas dos seus vários públicos. Para que isso ocorra, a cultura da empresa deve encontrar meios efetivos para que os empregados sejam continuadamente envolvidos pela personalidade coletiva da organização, vindo a sentir-se pertencentes a algo maior e despertando sentimento de orgulho em integrar a empresa. Existem mecanismos que produzem esse efeito.

Recentemente, desenvolvi um estudo junto a 65 empresas que compõem o seleto grupo das maiores e melhores organizações que atuam no Brasil. Foram encontrados algum tipo de mecanismo, utilizado para o gerenciamento da cultura organizacional, em todas elas. Esses mecanismos são, entre outros, a ambientação cultural de funcionários admitidos; os gestores e líderes como modelos sociais; a comunicação e ações de endomarketing a serviço da cultura; os sensores externos das mudanças no macroambiente; a pesquisa-ação de clima organizacional; os rituais corporativos; os padrões comportamentais; e a gestão flexibilizada de pessoas. Esses mecanismos são continuadamente ativados pelas organizações para criar e manter atitude coletiva proativa. Trata-se de estimular o sentimento de orgulho em integrar a empresa e, mesmo, a percepção de o funcionário sentir-se pertencente a algo maior, que é a própria organização ao qual ele encontra-se vinculado.

 

  • Sílvio Luiz Johann é professor do ISAE/FGV, de Curitiba, consultor organizacional e autor do livro Comportamento Organizacional (Editora Saraiva/SP).

Diego de Lima Silva - Berkley
Diego de Lima Silva

Com atuação no mercado de seguros desde 2004, Diego de Lima Silva é o novo subscritor de Responsabilidade Civil da Berkley. Em sua carreira, o profissional agrega experiência na subscrição de médios e grandes riscos de Responsabilidade Civil, especialmente na região Sul do país, onde atuou nos últimos anos.
Na Berkley, Diego terá a missão de desenvolver os negócios do Estado de São Paulo, com foco na linha de Responsabilidade Civil Geral.

Valmiro Amado - 16Abr2016

É com grande pesar que comunicamos o falecimento de VALMIRO AMADO, neste sábado (16/04), por volta das 10:30 horas da manhã, vítima de um infarto.

Valmiro Amado, 58 anos, era Corretor de Seguros, Socio Gerente na Moritz Corretora de Seguros. Também era ex-Bamerindiano e fazia parte da Confraria do Seguro do Paraná.

O velório será realizado a partir das 13:30hs de hoje, na Capela do Cemitério Municipal de Rio Branco do Sul/PR, e o enterro acontece ainda hoje, às 17:00 horas, no mesmo cemitério.

Santa Ritta

SOCIAL

1,144FansLike
268FollowersFollow
86SubscribersSubscribe