Tags Posts com a tag "notícias sobre seguros"

notícias sobre seguros

Rogerio Spezia - Site
Rogerio Spezia

Atuante desde 1999 como membro do SindsegSC (Sindicato das Empresas de Seguros Privados, de Resseguros e de Capitalização do Estado de Santa Catarina), Rogerio Spezia, Superintendente Comercial Varejo Sul da Tokio Marine, tomará posse como presidente da instituição no dia 5 de abril. Em seu mandato, o executivo irá apoiar a entidade no fortalecimento da “instituição seguro”, por meio de sua diretoria, comissões técnicas e grupos de trabalho.

“Para essa gestão, planejo complementar e harmonizar as ações do SindsegSC com as atividades da CNseg, FenSeg, FenaCap, FenaPrevi e FenaSaúde. Temos também como objetivo estreitar os laços com os consumidores e instituições que promovem a proteção da sociedade, seja na área educacional, social, institucional ou de comunicação.”, explica Spezia. A ideia é ampliar a integração entre seguradoras, corretores e segurados. “As ações planejadas com foco em ‘orientação ao mercado’ buscam o entendimento e ajudarão os clientes a conhecerem melhor o setor de seguros”, conta o novo presidente do SindsegSC.

Diversas iniciativas institucionais estão nos planos de Rogerio Spezia para ajudar o mercado de seguros catarinense a atravessar o momento de instabilidade no cenário econômico. Além de tratar como prioridade absoluta a cultura do seguro, a nova gestão pretende dar continuidade às ações dos antecessores; estimular uma maior aproximação das seguradoras associadas para criar uma agenda comum de trabalho; participar ativamente dos debates sobre segurança pública e ter atenção redobrada sobre Lei do Desmonte e Seguro Popular.

“Quanto maior o foco em educação, melhor o resultado em termos de conhecimento e troca de ideias com os segurados, comunidade, entidades de classe e profissionais formadores de opinião. Sendo assim, vamos promover sinergia entre estas partes para garantir o bom funcionamento da entidade e do mercado”, conclui o executivo da Tokio Marine.

 

Serviço

Cerimônia de posse

Quando: 5 de abril de 2017

Horário: 19h30

Onde: Casa de Eventos Moinho do Vale

Endereço: Rua Porto Rico, nº 66, Conjunto 2 – Bairro Ponta Aguda – Blumenau (SC)

A Prudential do Brasil Seguros de Vida S.A. anunciou hoje (03/04) a conclusão da compra de uma carteira do negócio de seguro de vida em grupo do Itaú Unibanco Holding S.A. A transação foi aprovada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) e pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

O negócio adquirido é líder em seguro de vida em grupo no Brasil, com aproximadamente R$362 milhões em prêmios líquidos emitidos em 2016 e mais de 1.900.000 vidas individuais cobertas por contratos de vida em grupo, em setembro de 2016. O negócio adquirido fornece produtos de seguro de vida em grupo e de acidentes pessoais para clientes corporativos, principalmente por meio de uma rede de corretores de seguros.

“Estamos muito satisfeitos em expandir a presença da Prudential no Brasil. Essa transação permite à companhia proteger ainda mais a segurança financeira dos brasileiros por meio dos benefícios do seguro oferecido pelos empregadores”, disse James Weakley, presidente da Prudential International Insurance para as regiões da Europa e América Latina.

“O negócio que adquirimos do Itaú é um complemento natural para a nossa bem-sucedida operação de seguro de vida individual”, disse Marcelo Mancini Peixoto, presidente & CEO da Prudential do Brasil. “Estou ansioso para trabalhar em conjunto com a nova equipe de vida em grupo que está se juntando à Prudential”.

A carteira foi transferida para uma seguradora recém-criada, a IU Seguros S.A., que será renomeada como Prudential do Brasil Vida em Grupo S.A. A Prudential do Brasil Vida em Grupo é agora integralmente controlada pela Prudential do Brasil Seguros de Vida S.A.

Aproximadamente 80 funcionários também foram transferidos junto com a carteira. A Prudential do Brasil Vida em Grupo S.A. será administrada por Carlos André Guerra, que se juntou à companhia em dezembro de 2016 como vice-presidente de Vida em Grupo. Guerra se reportará à Marcelo Mancini Peixoto. Para garantir uma experiência tranquila e eficiente aos nossos clientes, o Itaú prestará alguns serviços de transição para a Prudential do Brasil Vida em Grupo por aproximadamente um ano.

Entidades Blumenau - Abr2017 002

A Associação dos Conselhos Comunitários de Segurança de Blumenau e o “Comunidade em Ação” realizaram, no último dia 31/03, às 14 horas, no Plenário da Câmara de Vereadores de Blumenau, a  apresentação do Projeto “Cartilha Educativa Sobre Segurança Pública”, elaborada pelo publicitário Luiz Cé, que através dos personagens Vovô e Vovó Chopão e sua família, levam mensagens de prevenção contra as drogas e contra a violência através de uma cartilha educativa.

A solenidade contou com a participação de várias autoridades, dentre elas o Presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros no Estado de Santa Catarina (SincorSC), Auri Bertelli, e do Presidente do Sindicato das Seguradoras do Estado de Santa Catarina (SindsegSC), Rogério Spezia.

O projeto foi idealizado pela Associação dos Conselhos Comunitários de Segurança de Blumenau e surgiu dos encontros e reuniões realizadas dentro do “Movimento Nós Podemos Blumenau”, que conta com a participação especial da Polícia Militar, Polícia Civil, Facilitação Treinamentos, Escola Barão do Rio Branco, do SindsegSC e SincorSC.

O evento teve como objetivo apresentar o projeto e as entidades parceiras, além de lançar a programação de ações que serão realizadas nos próximos 60 dias. A programação prevê palestras e  atividades nas escolas, incentivando a discussão e debates sobre os temas ligados a promoção da paz e prevenção à violência. No final da programação prevista para maio, será realizada a “Noite da Oratória” na presença de autoridades, onde os alunos destaques receberão diplomação e premiação.

Cristiane Porto Rodrigues - AXA
Cristiane Porto Rodrigues

A AXA anuncia que nomeou Cristiane Porto Rodrigues como Gerente (Country Manager) para as atividades de seguros de arte no Brasil. Ela veio para a AXA há mais de um ano, como gerente de contas. Em seu novo cargo, será responsável por todos os aspectos das atividades da AXA ART no Brasil, incluindo desenvolvimento de negócios, avaliação de riscos e subscrição, com foco no fortalecimento do engajamento com colecionadores de arte, galerias e museus brasileiros. Cristiane é brasileira, especialista em seguros com mais de 18 anos na indústria e formada em Administração de Empresas.

“Ser uma empresa membro do Grupo AXA global nos oferece acesso a um vasto portfólio de produtos e serviços dos quais nossos clientes podem se beneficiar. Com a AXA ART, especializada na proteção de arte e colecionáveis, a AXA Brasil tem acesso à expertise da empresa e passa a ter Cristiane como ponto focal no Brasil, oferecendo soluções para proteger os ativos dos nossos clientes”, afirma Philippe Jouvelot, Presidente e CEO da AXA Brasil.

“O mercado de arte brasileiro representa um segmento vital e importante das nossas operações nas Américas”, complementa Christiane Fischer, presidente e CEO da AXA ART Américas. “Queremos ser a escolha de colecionadores, museus e negociadores que procuram aconselhamento e serviços em todos os aspectos do seguro de arte”, diz.

Os produtos e serviços de seguros da AXA ART protegem objetos de arte onde quer que estejam. A AXA ART trabalha em colaboração com a AXA Brasil para oferecer políticas personalizadas para colecionadores particulares, museus, exposições, galerias, revendedores de arte e c. Desenvolver relações mais profundas com corretores seletos no país será um ponto fundamental na prestação de serviços da empresa e estará entre as responsabilidades da nova Country Manager.

Car rear-ends another car - cartoon.

O Grupo Bradesco Seguros implantou melhorias no acompanhamento on-line do Sinistro Auto Fácil, serviço antes voltado somente a segurados e corretores cadastrados no Grupo Segurador. A partir de agora, o serviço permite também a terceiros o acompanhamento e andamento do processo.

Para acompanhar a evolução do trabalho, basta ao terceiro acessar o www.bradescoseguros.com.br, clicar em central de sinistro; na aba “seguro auto”; em “acompanhe um sinistro”, depois em “sou terceiro” e se identificar com os números dos avisos de sinistros: primeiro do segurado e depois com o número do seu processo.

Dentre as facilidades que o terceiro passa a ter acesso estão: upload de documentos, acesso ao orçamento, histórico do acompanhamento, relação dos documentos pendentes, dados da oficina e os contatos do despachante.

Para Enrico Ventura, Diretor Executivo de Auto/RE do Grupo Bradesco Seguros, o Sinistro Auto Fácil permite ao Grupo Segurador aprimorar a qualidade do serviço e aproximá-los (segurado e corretor) ainda mais da marca Bradesco Seguros. “Buscamos melhorias contínuas em serviços que agreguem cada vez mais valor e qualidade, garantindo a satisfação de quem mais importa: o cliente”, explica executivo.

fundacion-mapfre_tcm1069-231787

A Fundación MAPFRE abre inscrições para a quinta edição do Concurso Internacional de Contos, iniciativa realizada em parceria com a Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, Ciência e Cultura (OEI). Neste ano, os participantes, jovens e crianças entre 6 e 18 anos, têm até 31 de dezembro para cadastrar seu texto com o tema “Solidariedade”.

Por meio do programa, os estudantes devem retratar nas histórias o seu dia a dia, questões que envolvam sua visão de mundo, de valor humano e o impacto que isso traz à sociedade. Após a inscrição, os contos passam por votação pela internet aberta ao público até o dia 31 de dezembro.

Nesta edição, os participantes concorrem a prêmios como laptops, tablets, câmeras digitais, bicicletas e materiais educativos destinados a escola do aluno vencedor. Além dos alunos, são premiados também as escolas e seus professores, educadores, pais e responsáveis. “Ao definir “Solidariedade” como tema, o objetivo da Fundación MAPFRE é estimular a criatividade dos estudantes e fazer com que eles reflitam sobre a importância da empatia e o papel de cada um por uma sociedade melhor”, comenta Wilson Toneto, CEO da MAPFRE BRASIL.

Os 20 contos mais votados de cada país, sendo contos do Ensino Fundamental e de do Ensino Médio, são avaliados por um júri para escolha do melhor de cada categoria. No total, serão premiados os dois melhores contos nacionais e que posteriormente, concorrem internacionalmente.

O Concurso é direcionado para estudantes de escolas públicas ou privadas, de organizações não-governamentais e demais espaços educativos. As inscrições devem ser feitas por um adulto responsável, podendo ser um dos pais ou educador, que podem inscrever-se pelo site www.concursodecuentos.fundacionmapfre.org.


Premiados 2016

Em parceria com a Fundación MAPFRE, o gerente da sucursal de Itapetininga (SP), Eduardo Righi Ferrari, entregou o primeiro prêmio da 4ª edição do Concurso de Contos, com o tema “Eduque seu Mundo”, na categoria I (6 a 11 anos), a estudante Kauanny Pinheiro Delgado, da Escola Municipal de Ensino Fundamental Prof. Messias Sodré, de Itararé (SP). Já o diretor territorial, Antonio Edmir Ribeiro, da sucursal de Sete Lagoas (MG), premiou na categoria II (12 a 18 anos), a aluna Clarice Rodrigues de Souza, do Colégio Diocesano Dom Silvério, em Sete Lagoas, pelo texto “A cidade da Solidão e as Tecnologias”.

Para conhecer um pouco mais dos contos premiados, acesse o site: https://concursodecuentos.fundacionmapfre.org/cuentos/

 

Sobre a Fundación MAPFRE

Com sede na Espanha e atuação em diversos países da Europa e América Latina, a Fundación MAPFRE é uma instituição sem fins lucrativos, que promove e investe em atividades de interesse geral da população. Para disseminar valores e cultura e contribuir com o bem-estar da sociedade, apoia e desenvolve iniciativas em cinco áreas de atuação: Ação Social; Cultura; Prevenção e Segurança Viária; Promoção da Saúde; Seguro e Previdência Social. Site: www.fundacionmapfre.com.br.

WTM_LATIN_AMERICA_2017_DATES1

A MAPFRE, parte do grupo espanhol que forma uma das maiores empresas de prestação de serviços, apresenta na World Travel Market (WTM) os benefícios do SEGURVIAJE, produto da marca que provê proteção em viagens nacionais e internacionais.

O evento acontece de 4 e 6 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP), e tem como objetivo de promover networking, novos negócios business-to-business (B2B) e oportunidades de colocar o público dentro das novidades e rumos do setor de viagem e turismo. A expectativa é que, nos três dias de evento, 6.500 visitantes influentes passem pelas 700 empresas expositoras.

O estande da MAPFRE ficará dentro do 47º Encontro Comercial Braztoa. Para mais informações sobre a WTM Latin American e inscrições, basta acessar o site: http://latinamerica.wtm.com/pt-br/Home/. Para mais informações do SEGURVIAJE, da MAPFRE, acesse: www.segurviaje.com.br

 

Serviço

WTM Latin America

Data: 4 a 6 abril de 2017
Local: Expo Center Norte – São Paulo/SP
Horário: 12h às 20h
Contato: (11) 3060 4717 | http://latinamerica.wtm.com/pt-br/Ajuda/Contato/
Inscrições: vagas gratuitas (limitadas)

 

Clube da Bolinha - Posse Ramiro - 17Mar2017 Diretoria 2017
Nova Diretoria do Clube da Bolinha do Paraná (2017/2018): Richard Coelho (Tesoureiro), Ramiro Dias (Magnífico Reitor) e Wagner Tybur (Secretário)

O Diretor Executivo do Sindseg-PR/MS, Ramiro Fernandes Dias assumiu, na noite do último dia 17/03, o cargo de Magnífico Reitor do Clube da Bolinha do Paraná, no lugar de Wilson Pereira, em evento que aconteceu na Casa Lia, em Curitiba, e que contou com a presenta de grande número de sócios da Confraria, muitos acompanhados de suas esposas.

Esta é a segunda vez que Ramiro Dias assume a Reitoria do Clube da Bolinha do Paraná, confraria fundada em 1962, e que é formado por profissionais do mercado de seguros do Paraná. Ramiro também ocupou o cargo de Magnífico Reitor em 1999.

Para a sua gestão, Ramiro Fernandes Dias formou sua diretoria tendo Wagner Tybur (MAPFRE) como Secretário e Richard Jean Coelho (MetLife) como Tesoureiro.

Confira as fotos:

A Bradesco Seguros promoveu na última quarta-feira (15/03), no Hotel Tulip Inn, em Curitiba/PR, evento exclusivo para mulheres corretoras de seguros, com palestra da Cel. Audilene Rosa de Paula Dias Rocha, Chefe do Estado Maior da Polícia Militar do Paraná.

Na sua palestra, além de destacar o papel da mulher, a Cel Audilene deu dicas importantes sobre segurança, dando exemplos de como agir em diversas situações de risco para as cerca de 110 corretoras de seguros que participaram do evento.

Idealizado pela nova Superintendente da Bradesco Seguros em Curitiba. Danielle Saad Ribeiro e organizado pela equipe da Sucursal Curitiba da Bradesco Seguros, o evento teve o apoio do Sindseg-PR/MS e do Sincor/PR.

Confira as fotos:

Mario Jorge Pereira - Allianz
Mario Jorge Pereira, diretor de Negócios Corporativos da Allianz Seguros (Foto: Túlio Vidal)

Nesta sexta-feira, 17/03, às 11h, Mario Jorge Pereira, diretor de Negócios Corporativos da Allianz Seguros, participa do painel sobre Ramos Elementares no 9º Congresso Estadual dos Corretores de Seguros de Minas Gerais. Promovido pelo Sincor-MG, terá como lema “Capacitar, criar e superar”.

Durante a palestra, o executivo abordará temas como os desafios dos ramos elementares; parceria entre corretor e seguradora; importância de o corretor atuar como consultor, sendo referência aos seus clientes, além de ofertar soluções variadas para, também, diversificar sua receita.

Ricardo Zhouri, diretor regional Minas Gerais e Centro-Oeste, e a equipe comercial que atua no estado também estarão presentes nos dois dias de evento, 16 e 17 de março, no Actuall Convention Hotel, em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte.

Destaques do ano

  • Em 2016, o lucro operacional subiu 0,9% e alcançou €10,8 bilhões, próximo ao topo da faixa visada
  • Receita líquida atribuível aos acionistas em 2016 teve alta de 4% e atingiu €6,9 bilhões
  • Capitalização de Solvência II atingiu 218% em 31/12/2016 contra os 200% de um ano atrás
  • Conselho de Administração propõe aumentar ainda mais os dividendos, passando de €7,30 para €7,60 por ação
  • Allianz lançará programa de buy-back de ações no valor de até €3 bilhões
  • Meta do lucro operacional para 2017 é de €10,8 bilhões, com margem de mais ou menos €500 milhões,             salvo imprevistos

 

Destaques do 4º trimestre

  • Lucro operacional subiu 9,3 % e chegou a €2,8 bilhões
  • Receita líquida atribuível aos acionistas aumentou 23% e passou a €1,7 bilhão
  • Índice combinado passou para 94%, ante 96,2% no quarto trimestre de 2015
  • Margem de novos negóciosse manteve firme em 2,9%
  • PIMCO com entrada líquida de terceiros de €5,9 bilhões
  • Coeficiente custo-rendimento em Gestão Patrimonial cresceu 1,7% passando a 61,4


Allianz 001

Allianz 2016: outro ano bem-sucedido

O Grupo Allianz entregou €10,8 bilhões em lucro operacional em 2016, próximo ao topo da faixa visada. Esse é o quinto aumento consecutivo nos resultados operacionais anuais. A receita líquida atribuível aos acionistas cresceu 4%, em comparação a 2015, levando a Allianz a aumentar ainda mais seus dividendos que passaram a €7,60. A Allianz também lançará um plano de recompra de ações (buy-back) de 12 meses no valor de até €3 bilhões, representando cerca de 4,2 % do seu capital acionário. Sendo a maior seguradora da Europa em termos de valor de mercado, a Allianz teve grandes avanços na implementação da sua estratégia “Renewal Agenda” em 2016, colocando a empresa no rumo certo para atingir suas metas para 2018.

O segmento Vida e Saúde teve o maior crescimento no lucro operacional, com aumento de 9,3%, totalizando €4,1 bilhões. Os resultados crescentes dos investimentos foram o principal fator impulsionador. A margem de novos negócios aumentou para 2,7% em 2016 comparada aos 2,2 % em 2015, demonstrando a capacidade da Allianz em implementar mudanças estratégicas de forma rápida e rentável, em resposta ao ambiente com baixas taxas de juros.

O segmento Property & Casualty (todos os seguros, exceto Vida e Saúde) teve resultado operacional de 4,2% no ano devido, sobretudo, aos resultados mais fracos dos investimentos, apesar do melhor desempenho na subscrição de riscos. O índice combinado deste segmento, que mede a rentabilidade da subscrição de riscos, aumentou 0,3% passando para 94,3%, impactado em parte pelos baixos pedidos de indenização por catástrofes naturais.

O segmento de Gestão Patrimonial assinalou um marco importante, uma vez que a PIMCO gerou dois trimestres consecutivos com entrada líquida de terceiros na segunda metade de 2016. Houve aumento de 6,1% no total do patrimônio sob gestão que passou para €1,871 trilhão no final do ano, principalmente, devido aos efeitos positivos de mercado.

Contudo, um declínio nas taxas decorrentes de AuM (bens de terceiros sob gestão) e nas taxas de desempenho acarretou um decréscimo de 0,4% no lucro operacional.  A disciplina nos custos levou a um aumento no coeficiente custo-rendimento que passou para 63,4% em relação aos 64,5% para o segmento.

“A Allianz teve um ótimo 2016, com os esforços investidos na nossa estratégia Renewal Agenda, que gerou frutos. Todos os segmentos fizeram boas entregas graças ao engajamento das pessoas e a nossa robusta base de capital, que nos deixa em uma posição sólida”, declarou Oliver Bäte, CEO da Allianz SE.

“Foi um ano cheio de surpresas, nem todas bem-vindas, que desafiou muitas premissas, alimentou a incerteza geopolítica e a volatilidade de mercado – e isso torna difícil prever como será 2017.  Ainda assim, nos sentimos bastante confiantes para aumentar nossa meta prevista de lucro operacional. O Grupo visa alcançar um resultado operacional de €10,8 bilhões, com margem de mais ou menos €500 milhões em 2017, salvo eventos imprevistos, crises ou catástrofes naturais”, completou Bäte.

 

Allianz devolve capital não utilizado aos acionistas

A Allianz SE decidiu lançar um programa de recompra de ações (buy-back) com um volume de até €3 bilhões, como parte de um plano anunciado anteriormente para devolver o capital não utilizado do orçamento do Grupo para crescimento externo no período de 2014 a 2016. Com base no preço de fechamento de €156,85 por ação em 10 de fevereiro de 2017, isso representaria aproximadamente 19,1 milhões de ações ou 4,2 % do capital acionário.

O programa de buy-back está previsto para ter início em 17 de fevereiro de 2017 e deverá durar não mais que 12 meses. A Allianz SE cancelará as ações recompradas e publicará atualizações periódicas sobre o programa. A implementação plena do programa, conforme previsto, está sujeita a um índice mínimo sustentável de Solvência II da ordem de 160%.

 

Gestão de capital fica mais flexível

Por meio da gestão de capital, o Grupo Allianz visa a um equilíbrio entre um rendimento atraente e o investimento em crescimento rentável. Em 2014, o Grupo ajustou o coeficiente de payout aos acionistas para 50% da receita líquida atribuível aos acionistas. O Grupo também separou 20% da renda líquida atribuível a cada ano para crescimento externo e tencionava remunerar qualquer porção não utilizada do seu orçamento a cada três anos, a partir do final de 2016.

O Conselho de Administração e o Conselho Supervisor decidiram, então, simplificar a gestão de capital do Grupo para torná-la mais flexível. No futuro, 50% da renda líquida atribuível do Grupo ainda serão devolvidos aos acionistas sob forma de dividendos periódicos. A Allianz também tem em vista manter os dividendos periódicos por ação pelo menos no nível pago no ano anterior.

Contudo, a Allianz não pretende mais vincular seu orçamento operacional para crescimento externo aos pagamentos aos acionistas em um ciclo de três anos. Em vez disso, metade da receita líquida deverá ser usada, se considerar adequado, para financiar o crescimento ou será devolvida aos acionistas de forma flexibilizada. Isso continuará sujeito a um índice sustentável de Solvência II acima de 160%.1

 1Essa é a intenção atual da administração e poderá ser revista futuramente. Da mesma forma, a decisão referente aos pagamentos de dividendos num determinado ano qualquer está sujeita a propostas de dividendos específicas por parte dos Conselhos de Administração e Supervisor, sendo que cada qual poderá escolher discordar dessas medidas, se apropriado sob as circunstâncias então vigentes, bem como mediante aprovação da Assembleia Geral Anual.

 

Grupo: desempenho em Vida e Saúde impulsiona crescimento em 2016

O lucro operacional em 2016 cresceu 0,9 % em comparação a 2015 e totalizou €10,8 bilhões euros, aproximando-se do topo da faixa visada. O aumento da renda líquida foi impulsionado pelo aumento de 9,3% no lucro operacional do segmento Vida e Saúde, em grande parte devido a uma margem de investimento ampliada.

 A perda operacional permaneceu sem alterações em relação ao ano anterior, incluindo o impacto negativo pela venda da empresa sul-coreana.

No geral, a renda líquida atribuível aos acionistas subiu 4% passando a €6,9 bilhões. O lucro básico por ação (EPS) subiu 4% ficando em €15,14. A rentabilidade sobre capital próprio foi de 12% em 2016 (12,5% em 2015), pois a força do capital cresceu mais rápido do que os rendimentos.

O lucro operacional subiu 9,3%, passando a €2,8 bilhões no 4º trimestre, em grande parte devido ao melhor resultado de subscrição de riscos no segmento Property & Casualty (todos os seguros, exceto Vida e Saúde), cujo lucro operacional cresceu 16,4%.

O resultado não-operacional majorado também ajudou no aumento da receita líquida atribuível aos acionistas, que subiu 23% passando a €1,7 bilhão no quarto trimestre.  O lucro básico por ação (EPS) no trimestre aumentou para €3,83 (€3,12).

O índice Solvência II subiu para 218% no final de 2016, comparado aos 200% de 31/12/2015. Isso se deveu primeiramente à geração de capital operacional e à venda das operações coreanas de seguro Vida.

“A Allianz teve um fim de ano glorioso, apesar das duras condições de mercado, levando a administração a propor novo aumento dos dividendos. A empresa registrou seu quinto aumento consecutivo no lucro operacional anual, com base nas continuadas atuações positivas em todos os segmentos de atividade, colocando, assim, a empresa no caminho para atingir as metas de 2018 da estratégia “Renewal Agenda” da companhia”, afirma Dieter Wemmer, CFO da Allianz SE.

 

Seguro Property & Casualty: crescimento interno de 2016 continua forte

Em 2016, os prêmios brutos subscritos se mantiveram firmes em €51,5 (€51,6) bilhões.

Ajustados os efeitos cambiais e de consolidação, o crescimento interno se manteve forte com 3,1%, impulsionado, sobretudo, pelos desdobramentos positivos na Turquia, Alemanha e na Allianz Worldwide Partners. O lucro operacional para 2016 diminuiu 4,2% em relação a 2015, ficando em €5,4 bilhões, devido ao menor rendimento dos investimentos. O índice combinado para o ano todo subiu 0,3% em 94,3 %.

 Os prêmios brutos subscritos no segmento cresceram 2,4%, passando para €11,2 bilhões no quarto trimestre. Ajustados os efeitos cambiais e de consolidação, o crescimento interno foi de 3,6%, impulsionado por um efeito de volume positivo de 2,% e por um efeito de preço positivo de 1,6 %.

Em relação ao 4º trimestre de 2015, o lucro operacional aumentou 16,4%, registrando €1,4 bilhão. O resultado na subscrição de riscos melhorou, beneficiando-se das baixas indenizações por catástrofes naturais e grandes perdas. O índice combinado melhorou 2,3% e ficou em 94%.

“O crescimento aumentou em Property & Casualty no trimestre, com volume e preço contribuindo para um melhor resultado. Allianz Worldwide Partners e a Turquia ajudaram a impulsionar esse crescimento, assim como a Alemanha”, declarou Wemmer. “Estamos avançando firmemente rumo a nossa meta de 94% para o índice combinado de 2018.”

 

Vida e Saúde: margem de investimento em 2016 impulsionou aumento no lucro operacional

Em Vida e Saúde, o lucro operacional cresceu 9,3% e passou para €4,1 bilhões. Isso se deveu à margem de investimento ampliada. A mudança visada para produtos eficientes em termos de capital se refletiu no aumento da margem de novos negócios que ficou em 2,7% para o ano todo. Como consequência, o valor dos novos negócios cresceu 21,7% passando a €1,4 bilhão se comparado a 2015.

O lucro operacional encolheu 1,7%, em relação ao 4º trimestre de 2015, e ficou em €1,1 bilhão. Isso se deve em parte à participação maior dos detentores de apólices na Alemanha, compensada pela margem de investimento mais elevada nos EUA.

O valor dos novos negócios aumentou 6,4% passando para €420 milhões no trimestre. A margem de novos negócios permaneceu estável em 2,9%. Devido a mudanças na estratégia, os prêmios mudaram para produtos com alto rendimento de capital, porém, os rendimentos de mercado mais baixos pesaram nos resultados.

“A Allianz está mudando com rapidez rumo a produtos do ramo Vida que geram melhores retornos para os clientes. Essa mudança estratégica favoreceu igualmente os acionistas da Allianz, o que refletiu no acréscimo de 2,9% em novos negócios no último trimestre de 2016,“ diz Dieter Wemmer.

 

Gestão Patrimonial: fluxos da PIMCO se mantiveram positivos no 4° trimestre e eficiência melhorou

Os bens de terceiros sob gestão tiveram aumento de €85 bilhões em 2016, principalmente devido aos efeitos positivos de mercado. A renda operacional caiu 7,1% e ficou em €6 bilhões, por causa de menores taxas. Como esperado, o lucro operacional caiu 4% e ficou em €2,2 bilhões de euros, pois o declínio nas receitas foi apenas parcialmente compensado pela redução das despesas operacionais. Os custos de pessoal mais baixos na PIMCO contribuíram para o decréscimo geral de 8,7% nas despesas operacionais do segmento.  A relação custo-rendimento aumentou para 63,4% em relação aos 64,5% do ano passado.

 O lucro operacional subiu mais no quarto trimestre do ano, chegando a €640 milhões, já que despesas operacionais em declínio foram mais que suficientes para compensar as receitas operacionais mais baixas no segmento.

A relação custo-rendimento (CIR) para o segmento aumentou 1,7% ficando em 61,4% no 4° trimestre, devido cortes nas despesas operacionais, que superaram o declínio nas receitas. Na PIMCO a relação custo-rendimento aumentou para 56,9% (contra 60,2% no 4° trimestre de 2015).

Comparado a 30/9/2016, os bens de terceiros sob gestão aumentaram em €34 bilhões passando a €1,361 trilhão no final do 4º trimestre, devido, sobretudo, aos efeitos cambiais favoráveis. O trimestre teve entradas líquidas de terceiros de €1,7 bilhão, impulsionadas por €5,9 bilhões em entradas líquidas na PIMCO, parcialmente compensadas por saídas liquidas de €4,2 bilhões na Allianz Global Investors.

“O turnaround da PIMCO está em ordem, já que o 4° trimestre foi o segundo período consecutivo reportado com entradas líquidas de terceiros positivas. Os cortes nos custos, especialmente em compensação variável, ajudaram a equilibrar declínios de receita e elevaram ligeiramente o lucro operacional no trimestre,” afirmou Dieter Wemmer.

 

Allianz 002

Allianz Brasil: metas estabelecidas para 2016 cumpridas

Em 2016, a Allianz Seguros, subsidiária brasileira do Grupo Allianz, apresentou acréscimo de 2,5% no prêmio emitido líquido, sobre 2015. Também foi registrada melhora no índice de sinistralidade, da ordem de 6,6%. Já o resultado líquido de 2016 é justificado por meio de dois eventos extraordinários. A performance obtida em 2016 já era esperada. O resultado líquido foi influenciado, principalmente, pelo reforço nas reservas do produto Vida e pelas mudanças regulatórias, relativas a créditos tributários. Excluindo os eventos extraordinários, o resultado líquido da seguradora apresentou uma melhora expressiva, da ordem de 51%.

Miguel Pérez Jaime, presidente da Allianz Seguros, demonstra expectativas bastante positivas para 2017 ao sinalizar que a seguradora está em meio a um grande projeto de transformação, que envolve todas as áreas da companhia e com importantes inovações em produtos, nas áreas comercial e de atendimento e entrega a clientes. “O processo caminha a passos largos e as mudanças em curso têm se mostrado efetivas, não apenas pelos resultados alcançados nos últimos meses, como também pela boa aceitação e perspectivas positivas vindas da força de vendas da companhia e do nosso principal canal de distribuição, o corretor de seguros”, diz Pérez Jaime. E isso pôde ser comprovado recentemente durante a Convenção de Vendas, que contou com a presença da área Comercial da seguradora, e o Encontro Nacional dos Corretores, onde estiveram os 150 parceiros que mais produzem com a Allianz.